Record

Saída de Miguel Minhava da Luz ainda deixa alguma mágoa

PASSOU 7 ANOS NO BENFICA

O internacional Miguel Minhava tem os dias bastante preenchidos. O base do Galitos FC, que é um dos melhores jogadores da Liga, treina-se no Barreiro e ainda tem como grande desafio comentar jogos de
Saída de Miguel Minhava da Luz ainda deixa alguma mágoa • Foto: Pedro Ferreira

Além de quatro campeonatos, Miguel Minhava ganhou quatro Supertaças e duas Taças da Liga no Benfica, onde esteve sete anos. O internacional elogiou o clube, mas lamentou a forma como saiu. E não pondera voltar.

“Deixei de ser opção para o treinador [Carlos Lisboa], pelo que não me parece que agora, de repente, já gostem do Miguel... É normal que assim seja. É um clube que respeito muito. OGalitos foi jogar à Luz e fui muito bem recebido por adeptos, colegas e funcionários. Não faz sentido pensar em regressar ao Benfica. Com o estado atual do basquetebol, não vejo horizontes.”

Formação em défice

O basquetebol não tem seguido o melhor rumo para Miguel Minhava, que deseja uma nova geração no dirigismo. “Falo de jogadores que estão a terminar a carreira, como Nuno Marçal, António Tavares, Miguel Miranda ou Sérgio Ramos. Têm o conhecimento do que é preciso para se chegar ao mais alto nível. Mais ninguém o tem. Têm-se cometido muitos erros. Se estas pessoas não forem aproveitadas, vai ser ainda pior o futuro. A formação não está a trabalhar bem. Analisando o campeonato, há falta de qualidade. Não entendo como não surgem atletas mais jovens com valor, porque neste momento, sem muitos estrangeiros, há muito espaço para aparecerem.”

Bons amigos e referências

Miguel Minhava tem aproveitado a sua mais-valia na modalidade para ser comentador na Sport TV. “Tem sido uma experiência excelente, pois é o que quero fazer. Não gostava de me fixar só no basquetebol. Gosto de futebol, de desporto e de alargar os horizontes. E tenho tido bons amigos, que me ajudam, como o Miguel Barroca [também comentador na Sport TV, filho de Carlos Barroca] e da minha mulher Bárbara Alves [BTV], que me tenta aperfeiçoar. Depois cresci a ouvir os comentários de Carlos Barroca e do professor João Coutinho, já falecido. São referências.”

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Basquetebol

Notícias

Notícias Mais Vistas