Carreira de Karl Malone podia ter acabado quando engravidou adolescente de 13 anos

Antigo basquetebolista demorou décadas para reconhecer o filho

Karl Malone, lenda dos Utah Jazz, retirou-se em 2004 como o segundo melhor marcador de todos os tempos da NBA, apenas atrás de Kareem Abdul-Jabbar. Conseguiu 36.928 pontos, a grande maioria ao serviço dos Jazz, camisola que vestiu durante quase toda a carreira, até vestir a dos Lakers na última época, à procura do título que não conseguiu.

Um percurso brilhante, que contou até com duas medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona e Atlanta, mas que não teria sido possível se a família de Gloria Bell tivesse levado o basquetebolista perante a justiça. Em 1984, Karl Malone, com 20 anos, frequentava a Universidade do Louisiana e envolveu-se com Gloria, uma adolescente de apenas 13 anos. A jovem acabou por ficar grávida, mas Malone não reconheceu Demetress, fruto dessa relação, como seu filho.

O teste de paternidade foi claro: Malone tinha 99% de probabilidades de ser o pai de Demetress, mas o jovem jogador recusou pagar uma pensão semanal de 125 dólares. "O meu pai via a situação como se a minha mãe tivesse ido a um banco de esperma", contou Demetress à ESPN, em 2008. A família de Gloria Bell estava prestes a processar Malone, mas o jogador acabou por chegar a um acordo fora dos tribunais e pagou uma verba que nunca foi revelada.

Hoje, Karl Malone mantém uma boa relação com Demetress, que tem 36 anos e foi também profissional de futebol americano. Malone está arrependido das suas ações. "Equivoquei-me. Cometi um erro e sofri as consequências. O tempo é o maior ladrão, nunca podes recuperá-lo", lamenta agora, com 56 anos, já depois de se tornar uma lenda da NBA. Uma condição que talvez não tivesse atingido se a família Bell tivesse apresentado queixa.

Por Miguel Custódio
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de NBA

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0