Cozinheiro da pizza que intoxicou Michael Jordan vem a público: «Sou adepto dos Bulls»

Glória de Chicago sofreu intoxicação alimentar na véspera do quinto confronto com os Utah Jazz da final da NBA em 1997

O documentário ‘The Last Dance’ que retrata a carreira de Michael Jordan nos Chicago Bulls continua a causar polémica. Desta vez o nono episódio trouxe clarificação sobre o que terá acontecido ao astro da NBA na noite anterior ao quinto jogo da final de 1997 com os Utah Jazz, em Salt Lake City: uma pizza provocou intoxicação alimentar. Mas o cozinheiro já veio desmentir.

Na altura, os Bulls anunciaram que Jordan teve sintomas gripais durante a noite, mas o próprio disse a verdade no documentário da Netflix: "Não foi gripe. Foi uma intoxicação alimentar". Depois é descrita uma noite muito mal passada, com vómitos e febre. Mesmo durante o dia, Jordan faltou ao treino e passou o tempo todo na cama, sem conseguir comer. A versão é corroborada por duas das pessoas mais próximas do mítico 23, o personal trainer Tim Grover e o assistente pessoal George Koehler.

"Era de noite, não encontrávamos nenhum sítio aberto, então ele decidiu pedir uma pizza. Apareceram quatro ou cinco rapazes a fazer a entrega", disse Koehler. E Grover explicou ainda mais um pouco, garantindo que "Michael Jordan foi o único a comer a pizza. Comeu-a todo sozinho. Mais ninguém lhe tocou".

A importância do 'The Last Dance' e o que diz do legado de Michael Jordan: a análise de Luís Avelãs
No entanto, o próprio cozinheiro da famosa pizza veio a público e adensou ainda mais a nuvem de incerteza que se pensava ter passado. "Eu era o único adepto dos Bulls na loja. Lembro-me de ter dito que ia fazer a pizza, porque não queria que lhe fizessem nada", disse Craig Fite, em declarações reproduzidas pela rádio 1280 The Zone, de Salt Lake City, reiterando: "Podem ter sido mesmo uma intoxicação, mas aquela pizza foi bem feita. Segui as regras. Podem ter levado comida de outro sítio".

O próprio Fite fez questão de ir entregar a pizza, mas garantiu estar apenas com o condutor da mota e não com mais pessoas como é descrito no documentário. "A janela estava aberta e ele ou estava em tronco nu ou com uma camisola de mangas cavas. A partir das 4h da tarde em Park City, começa a fazer muito frio", descreveu.

3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de NBA

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0