O dia em que Shaquille O'Neal esbofeteou Kobe Bryant: «Diz mais uma p... de uma palavra!»

Novo livro de Jeff Pearlman revela mais detalhes sobre a conturbada relação dos dois jogadores nos Lakers

• Foto: Reuters

O novo livro de Jeff Pearlman sobre os LA Lakers promete. Depois de uma primiera obra, intitulada 'Showtime', que versava a equipa nos anos 80, com Magic Johnson y Kareem Abdul-Jabbar, agora dá à estampa 'Three Ring Circus' dedicado à 'dinastia' seguinte, com Kobe Bryant e Shaquille O’Neal em destaque.

Já foram revelados alguns excertos da obra, onde é abordada a difícil relação entre Kobe e 'Shaq', uma das grandes duplas da história do basquetebol, que conquistou três aneis entre 2000 e 2002, mas que se desfez graças a uma guerra de egos. 

No livro de Pearlman é relatado um episódio curioso, ocorrido em 1999, durante o lockout. Um dia Kobe Bryant e Shaquille O’Neal chegaram a Southwest College para treinar. Foi nos primeiros dias de janeiro e a LA Magazine tinha publicado um artigo em que se referia a Kobe como o novo Jordan. Encontravam-se no local outros jogadores, como Olden Polynice, amigo de Shaq que estava nos Lakers à experiência, e que contou o que aconteceu: "Estávamos uns de um lado, outros do outro", recorda Polynece, frisando que Shaq e Kobe encontravam-se em campos opostos.

Mas o jogo aqueceu quando Shaquile começou a pedir faltas sempre que falhava e Kobe Bryant gritou-lhe: "Estou cansado desta merda, limita-te a jogar". O outro não se calou: "Mais um comentário desses e dou-te uma bofetada".

Instantes depois Kobe entrou para o cesto e marcou, na cara de 'Shaq'. Um bom movimento, mas nada do outro mundo, conta Pearlman no livro. "Vai-te f***, esta é a minha equipa, é a p*** da minha equipa", gritou Kobe a Shaquille. 

"Demo-nos conta que ele não estava a falar da sua equipa naquele jogo, mas sim dos Lakers", lembra Olden Polynice.

O poste respondeu-lhe: "Não cabrão, é a minha equipa!" Mas Kobe não se ficou: "Vai-te f***, a sério, vai-te f***! Não és líder, não és nada!"

Os dois pegaram-se e foram separados pelos companheiros. Pouco depois Kobe marcou mais dois pontos na cara de 'Shaq'. "Sim cabrão, essa merda não vai parar-me!"

Shaquille O'Neal parou o jogo, segurou a bola e disse: "Diz mais uma p*** de uma palavra..." Kobe respondeu: "Vai-te f***!" E Shaquille deu-lhe uma bofetada. Bem forte, conforme recorda Mark Blount, que também estava em campo naquele dia. "As mãos dele eram enormes, soou muito forte", lembra.

Polynice prossegue: "O Shaq lançou-lhe a outra mão mas falhou. Corri agarrá-lo porque eu era suficientememte grande para o fazer e ele continuava a soltar bofetadas no ar. Agarrava-o como podia, gritando para que alguém segurasse o Kobe, que também estava aos murros. Há um momento em que o 'Shaq' solta um dos braços e atinge-me na cabeça. E eu estava apenas a separá-los... A sério, se ele se tivesse soltado completamente teria matado o Kobe. Não estou a exagerar, queria acabar com ele."

Mas Kobe não se calava: "És fraco! É só isso que tens?" Bount pediu-lhe que se parasse, pois só estava a piorar a situação.

Quem acabou com a cena foi o guarda-costas de Shaquille O'Neal. Quando tudo acalmou Polynice atirou a Mitch Kupchak, diretor geral dos Lakers: "Só por isto devias agradecer-me e contratar-me!"

Não obstante o episódio, Phil Jackson conseguiu estabelecer entre Shaquille O'Neal e Kobe Bryant a harmonia necessária para a equipa ganhar títulos nos anos seguintes...

Por Record
3
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de NBA

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.