Oeste bate Este com Anthony Davis a ficar para a história

Eleito MVP do All Star em que somou 52 pontos

• Foto: USA Today Sports

A equipa da Conferência Oeste venceu domingo a formação de Este, por 192-182, com Anthony Davis a ser a figura de destaque, levando o prémio de MVP, após somar 52 pontos e 10 ressaltos, registo que o coloca na história da competição ao superar o anterior máximo de 42 pontos conquistados por Wilt Chamberlain, em 1962.

Em Nova Orleans, as estrelas da NBA deram espectáculo, registando o máximo de pontuação de um jogo All Star, um total de 374 pontos - superando os 369 pontos do jogo do ano passado. 

Num festival de afundanços para a qual a defesa não foi convidada, Davis, sempre muito solicitado, acertou 26 de 39 'tiros' de campo, superando o recorde de 42 pontos de Wilt Chamberlain, e tornando-se o primeiro MVP caseiro desde Kobe Bryant, em 2011.

"Foi fantástico. Era o que queria fazer, conseguir o MVP para este público, para esta cidade. Este título significa muito para mim", afirmou Anthony Davis, prometendo novo recorde: "Agora vou tentar chegar aos 100 pontos".

Davis sucedeu como melhor jogador do jogo anual que reúne as maiores estrelas da NBA a Russell Westbrook, que foi outra das grandes figuras e ameaçou um terceiro MVP consecutivo, ao conseguir 41 pontos, em apenas 20 minutos.

A formação do Oeste, que venceu pela terceira vez consecutiva e sexta nos últimos sete anos, contou ainda com um triplo-duplo de Kevin Durant (21 pontos, 10 ressaltos e 10 assistências) e 21 pontos de Stephen Curry.

A química também foi a melhor nos anfitriões, comandados por Steve Kerr, inclusive com Westbrook a combinar com Durant, o que se temia não fosse acontecer, depois do 'divórcio' provocado pela saída de Durant dos Thunder para os Warriors, no último defeso.

As dúvidas ficaram desfeitas pouco depois da entrada em campo de Westbrook, que não foi escolhido pelos adeptos para o cinco inicial, logo no período inicial: o base dos Thunder passou a Durant e este retribuiu para o afundanço do ex-companheiro de equipa.

"Meu Deus, aconteceu", exclamou Curry, no banco. Os dois jogadores cumprimentaram-se e no final falaram ambos de "uma grande jogada", enquanto Steve Kerr disse que são estes momentos que fazem "a beleza do jogo".

No conjunto do Este, destaque para os 30 pontos do grego Giannis Antetokounmpo, que somou 12 afundanços, um novo recorde, e para os 23 de LeBron James, o primeiro a passar os 300 pontos no All Star Game, em 13 presenças.

Kyrie Irving, com 22 pontos, 14 assistências e sete ressaltos, e Isaiah Thomas, com 20 pontos, também foram protagonistas destacados entre os derrotados, que foram comandados por Brad Stevens.

Num embate em que praticamente não se defendeu, e teve momentos com Curry a deitar-se no chão para não atrapalhar, os 374 pontos combinados entre as duas formações representou também um novo recorde, superando os 369 do ano passado.

A equipa do Oeste chegou ao final do primeiro período a perder, por 48-53, mas já virou à frente (97-92), manteve o avanço após o terceiro período (144-139) e aumentou-o no quarto período, empurrado por 20 pontos de Davis.

No final, os adeptos dos Pelicans festejaram o MVP de Anthony Davis e também a provável chegada à equipa do All Star DeMarcus Cousins, proveniente dos Sacramento Kings.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de NBA

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.