Europeus: Emanuel Silva desvaloriza ausência da final de K2 1000

Português assume desgaste

• Foto: Bruno Teixeira Pires

Emanuel Silva desvalorizou esta sexta-feira a ausência da final dos Europeus em K2 1000 com João Ribeiro, destacando o desgaste da dupla e enfatizando o êxito do K4 1000 em Moscovo, Rússia.

"Estamos acordados desde as 07:30 e fizemos uma 'catrafada' de provas. O K4 foi exigente e conseguimos o objetivo de passar diretamente à final, depois ainda se meteu o K2 500 pelo meio. Vínhamos a andar bem nos 1000, tentámos, mas não conseguimos. Não vem mal ao Mundo, a nossa preparação visa os Jogos Olímpicos", vincou.

Em declarações à Lusa, o vice-campeão olímpico em K2 1000, na altura com o Fernando Pimenta, assegura que voltaria a apostar na realização de três provas em Moscovo e recorda que este Europeu "é apenas uma batalha da grande 'guerra' que está para chegar, o Rio2016".

"Faríamos tudo igual, sem hesitar. O Europeu vale o que vale. Ainda bem que foi aqui que ficámos fora da final e não daqui a dois meses, nos Jogos. Não vamos querer ganhar tudo de uma vez só. É ter os pés bem assentes na terra. Sabemos para o que estamos a trabalhar", tranquilizou.

Para a final de K4 1000, juntamente com Fernando Pimenta, João Ribeiro e David Fernandes, gostava de "chegar novamente às medalhas" internacionais, que escapam desde os Europeus de 2015, mas recorda que Moscovo é apenas "mais um treino, uma aferição para os Jogos".

Fernando Pimenta fez um balanço "muito positivo" da sua estreia nos Europeus, com dois apuramentos diretos, em K1 e K4 1000 respetivamente.

"Em duas provas conseguimos passagem direta nas duas. Primeiro em K1, em que as sensações começam a ser melhores. Consegui vencer. Tinha adversários difíceis, à altura, mas consegui boa gestão de prova e ganhar margem de manobra que me deu alento até final", contou.

O canoísta congratulou-se igualmente com o êxito no K4: "Queremos sempre mais do que o terceiro lugar, mas já estamos na final, que é o principal objetivo".

Na final de K1, lembra que o importante é estar na frente nos Jogos Olímpicos, daqui a dois meses, pelo que, independentemente do pódio em Moscovo, vai apresentar-se no Rio de Janeiro "focado, motivado e concentrado em dar uma alegria aos portugueses".

Pimenta desvalorizou ainda o facto do K4 andar arredado das medalhas nos últimos tempos, recordando que "a canoagem está nivelada muito por alto e não há ninguém a ganhar duas provas seguidas, nem um pódio que se repita".

No sábado, Fernando Pimenta disputa a final de K1 1000, enquanto Emanuel Silva e João Ribeiro vão procurar o melhor lugar entre o 10.º e o 18.º na final B do K2 1000.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Canoagem

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.