Europeus'2022: Canoagem não promete medalhas mas "assume a responsabilidade"

Vice-presidente Ricardo Machado diz que objetivo é dar continuidade aos bons resultados

A Federação Portuguesa de Canoagem (FPC) "assume as suas responsabilidades" ao confiar que vai trazer "medalhas" dos Europeus multidesportos de Munique, com competição entre quinta-feira e domingo.

"Apesar de nunca prometermos medalhas, não fugimos às nossas responsabilidades. A canoagem tem habituado os portugueses a trazê-las e nesta prova não fugimos a essa responsabilidade. Temos um conjunto de atletas de grande valor desportivo que em condições normais vão lutar pelos pódios. Que no final consigamos trazer algumas medalhas para Portugal", disse, à Lusa, o vice-presidente Ricardo Machado.

A confiança do dirigente de "dar continuidade" aos resultados de excelência é reforçada pelo desempenho da seleção há duas semanas nos Mundiais do Canadá, em que os nove em competição entraram todos no top 10 das suas provas, além de terem conseguido quatro medalhas em Halifax.

"Queremos dar continuidade a isso", frisou Ricardo Machado, recordando a prata de Fernando Pimenta em K1 1.000 e K2 500 metros misto com Teresa Portela, além do bronze em K1 500, bem como o terceiro lugar de Norberto Mourão na especialidade de VL2 da paracanoagem.

Nos Europeus a seleção passa de nove para 22 canoístas, quatro dos quais da paracanoagem, sendo que os objetivos da comitiva se dividem entre os integrados nos projetos olímpico e paralímpico, que a FPC espera que "lutem pelos primeiros lugares", bem como o "apuramento de um número recorde de atletas para os Jogos Europeus de 2023", que vão decorrer em Cracóvia.

"A possibilidade de integração de mais elementos nos projetos olímpico e paralímpico que possa dar aos canoístas e FPC condições de trabalho para apurar o maior número de vagas possíveis para Paris'2024" é outra das missões em Munique, referiu.

Sem se comprometer com números, Ricardo Machado espera poder "reforçar" a seleção para Paris'2024, algo que acontecerá no mundial de 2023 em que a canoagem define cerca de 80 das suas vagas para os Jogos Olímpicos.

"É um apuramento muito difícil, até porque em várias categorias só qualificam os seis melhores barcos do mundo. Vamos tentar encontrar as tripulações que nos deem maiores garantias de sucesso", vincou.

A comitiva alargada nestes europeus de Munique visa ainda "dar maior experiência" a atletas com valor, de forma a começar a prepará-los já para Los Angeles'2028, garantindo uma transição pacífica "da que é a melhor geração de sempre da canoagem portuguesa".

Horários dos Portugueses (horas de Lisboa).

Quinta-feira:

Eliminatórias:

- 500 metros:

11:20 K1 Fernando Pimenta.

11:10 K1 Teresa Portela.

14:20 K2 João Ribeiro/Messias Baptista.

14:00 K2 Francisca Laia/Joana Vasconcelos.

10:55 C1 Hélder Silva.

13:40 C2 Marco Apura/Bruno Afonso.

- 1000 metros:

08:35 K1 Fernando Pimenta.

10:19 K2 Fernando Pimenta/João Duarte.

Paracanoagem:

14:40 KL1 Alex Santos.

14:40 KL1 Floriano Jesus.

Sexta-feira:

Eliminatórias:

- 200 metros:

09:45 K1 Teresa Portela.

09:55 K1 Kevin Santos.

09:30 C1 Hélder Silva.

09:15 C1 Inês Penetra.

- 500 metros:

08:05 K4 João Ribeiro/Messias Baptista/Emanuel Silva/David Varela.

08:10 K4 Francisca Carvalho/Francisca Laia/Ana Brito/Maria Rei.

Paracanoagem:

Final:

15:21 VL2 Norberto Mourão.

Sábado

- 500 metros:

Final:

12:30 C2 Inês Penetra/Beatriz Lamas.

- 5000 metros:

Final:

15:25 K1 Fernando Pimenta.

16:45 C1 Beatriz Lamas.

Domingo

Final

08:21

KL2 Hugo Costa.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Canoagem

Notícias

Notícias Mais Vistas