Fernando Pimenta: «O objetivo foi cumprido»

Português sonha com nova medalha europeia

• Foto: Aleksandar Djorovic

O canoísta Fernando Pimenta regozijou-se esta sexta-feira com um "objetivo cumprido", ao qualificar-se para as finais de K1 500 e 1.000 dos Europeus da Bulgária, sendo que nesta última defende no sábado o título conquistado em 2016.

"O objetivo foi cumprido, porque conseguimos as duas finais. O primeiro grande passo. Sábado é um novo dia e tudo é possível. O nível está muito alto. Alguns adversários resguardaram-se hoje. Tentei a passagem direta e consegui. Poupei uma semifinal. Sábado voltamos todos à linha de partida e os três primeiros levam as medalhas", disse.

Em declarações à agência Lusa, assumiu a vontade de "estar na luta", sendo que para renovar o cetro precisa ter "boas sensações e fazer boa prova" perante um admirável lote de adversários com triunfos este ano em diferentes taças do mundo.

Pimenta terminou o último ciclo olímpico com o ouro europeu em K1 1.000 e 5.000 e admite que gostaria de iniciar Tóquio'2020 da mesma forma.

"Era bastante importante, mas sabemos que o principal objetivo é continuar a ganhar experiência e ritmo competitivo. O ciclo olímpico está a começar. Seria muito gratificante começar já com medalha no europeu", concluiu.

O seu treinador, Hélio Lucas, elogiou os 3.26 minutos com que Pimenta concluiu os 1.000 metros - "muitas vezes é tempo para ser campeão do mundo, e não competiu ao seu melhor nível" - e manifestou-se feliz pelo pela qualificação para a final dos 500.

"Sábado vai ser uma final muito aberta. Com muitos candidatos. Vai depender também das condições atmosféricas. Que tenha as boas sensações de hoje e assim poderá chegar às medalhas", completou.

Joana Vasconcelos falou em dia "bastante cansativo e produtivo" no qual atingiu a final em K2 500 com Teresa Portela e a de K4 500 ainda com Francisca Laia e Maria Cabrita, realizando um total de quatro provas.

"Foi bastante bom, mas ainda temos muito a melhorar. Passar às finais foi importante. Temos ainda muto que treinar e evoluir. Se fizemos a prova das nossas vidas, poderemos esperar bons resultados".

Maria Cabrita estava "feliz com o objetivo cumprido" do K4 500, recordando que a tripulação esteve sempre na luta pelos lugares de qualificação.

"A cereja na final de sábado seria competir novamente como na semifinal. Darmos o nosso máximo e recebermos a gratificação e recompensa pelo trabalho", concluiu.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Canoagem

Foco já em Tóquio

Jogos Olímpicos 2021 na mente de Fernando Pimenta e Joana Vasconcelos, após sucesso na Hungria

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.