BMC entrega primeira camisola azul do Tirreno-Adriático a Daniel Oss

Equipa norte-americana venceu contrarrelógio por equipas

• Foto: EPA

A BMC puxou esta quarta-feira dos seus galões de dupla-campeã do mundo para vencer o contrarrelógio por equipas que inaugurou o Tirreno-Adriático, oferecendo ao italiano Daniel Oss a primeira camisola azul de líder.

A equipa norte-americana, bicampeã mundial em título da especialidade, não deu hipótese à concorrência, ao cumprir os 22,7 quilómetros com início e final em Lido di Camaiore, em 23.55 minutos, a uma média de 56,948 km/h.

A correr em casa, Oss foi o escolhido para cruzar em primeiro a linha de meta e, consequentemente, para subir ao pódio como líder, sendo escoltado na geral por cinco companheiros da BMC, todos creditados com o mesmo tempo.

Em segundo, a apenas dois segundos ficou a portentosa Etixx-Quickstep, com a FDJ a ser terceira a nove.

Entre os favoritos, foi Vincenzo Nibali quem melhor se saiu, graças ao desempenho da sua Astana, sexta a 15 segundos. Pior esteve a Movistar que, com Nelson Oliveira no seu bloco de trabalho para Alejandro Valverde, não foi além da décima posição, a 29 segundos da BMC.

Tiago Machado e a sua Katusha foram 14.º, a 59 segundos, enquanto a Caja Rural, com Ricardo Vilela e Domingos Gonçalves no conjunto, ocupou a 22.ª e penúltima posição, a 01.41 minutos. José Gonçalves foi o único que não conseguiu acompanhar o ritmo dos colegas, cortando a meta a 01.46 minutos do tempo registado pela BMC.

Na quinta-feira, a segunda etapa do Tirreno-Adriático vai ligar Camaiore a Pomarance, no total de 207 quilómetros.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas