Coronavírus: Romain Bardet poderá correr o Tour em agosto

Alterações do calendário, face à pandemia de Covid-19, colocam o ciclista francês mais perto da prova

• Foto: Reuters
O ciclista francês Romain Bardet, que esta época deveria ficar de fora da Volta a França, afinal deverá estar na linha de partida da prova, em finais de agosto, segundo o 'patrão' da equipa AG2R La Mondiale.

A ideia era que o ciclista francês fosse este ano à Volta a Itália, mas as profundas alterações ao calendário, ditadas pela pandemia de covid-19, levam Vincent Lavenu a rever posições e a admitir afinal estar em força no Tour, com aquele que tem sido o ciclista gaulês mais bem classificado nos últimos anos, por regra.

"Há forte possibilidade de Romain estar na partida. Será muito importante as equipas brilharem, devemos chegar lá com os nossos trunfos e ele é o líder da equipa", disse Lavenu, em conferência de imprensa.

Segundo em 2016 e terceiro em 2017, o francês, de 29 anos, não falha o Tour desde 2013, sempre com boas classificações.

"Tudo estava programado para a ida ao Giro, em maio. Mas o calendário foi totalmente alterado e por consequência há novas perspetivas que se abrem", acrescentou Lavenu, que prefere não falar de objetivos: "Ainda é cedo para isso, temos de confirmar que o Tour tem mesmo lugar e que o vamos abordar em boas condições".

A Volta a França vai decorrer entre 29 de agosto e 20 de setembro, anunciou hoje a UCI, confirmando que a Volta a Itália e a Volta a Espanha irão acontecer depois dos Mundiais, agendados entre 20 e 27 de setembro, na Suíça.

"A Volta a França é adiada e acontecerá este ano entre 29 de agosto e 20 de setembro. Organizar esta prova nas melhores condições possíveis é considerado essencial, dado o seu caráter central na economia do ciclismo e a sua exposição, particularmente para as equipas que beneficiam nesta corrida de uma visibilidade sem paralelo", justificou a federação internacional.

A necessidade de adiar o Tour, que iria originalmente decorrer entre 27 de junho e 19 de julho, tornou-se quase uma certeza no início desta semana, quando o Governo francês proibiu a realização de eventos de massas até meados de julho, devido à pandemia de covid-19.

No mesmo comunicado, a UCI dá conta de um novo prolongamento da suspensão do calendário velocipédico para todas as provas até 01 de julho e para as provas o WorldTour até 01 de agosto, devido à pandemia de covid-19.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou quase 127 mil mortos e infetou mais de dois milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 428 mil doentes foram considerados curados.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas