Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Domingos Gonçalves: «Continuo a andar para ir ao Mundial»

Campeão nacional é uma das novidades na lista para Innsbruck

• Foto: EPA

Domingos Gonçalves está a viver a sua melhor época de sempre, pelo que o selecionador José Poeira não ficou indiferente aos resultados alcançados pelo ciclista da RP-Boavista. O bicampeão nacional de contrarrelógio, campeão nacional de fundo e vencedor da 6ª etapa da Volta a Portugal é uma das novidades da pré-convocatória (elites) para o Mundial da Áustria, que se realiza em Innsbruck, entre os próximos dias 24 e 30.

"Fui chamado, mas não quer dizer que vá. No ano passado também estava bem e nem entrei na pré-lista. E tendo em conta que o Mundial tem um traçado muito duro, poderá haver a tentação de chamar trepadores. Seja como for, se estiver na lista final, irei com gosto. Aliás, continuo a andar para estar preparado para o Mundial", revelou Domingos Gonçalves.

Para além de Domingos, Frederico Figueiredo (Sporting-Tavira) também é uma das novidades da pré-lista, sem corredores da W52-FC Porto, que dominou a Volta a Portugal.

Rui Costa é trunfo

Os restantes pré-convocados também estiveram na mesma lista para o Mundial de 2017, sendo de destacar o trunfo Rui Costa (UAE), campeão de fundo em 2013 e provável titular, à semelhança de Nelson Oliveira (Movistar), 4º no contrarrelógio de 2017.

Já Tiago Machado (Katusha) e Ruben Guerreiro (Trek) – titulares em 2017 – também se mantêm na pré-convocatória, tal como Amaro Antunes (CCC) e José Mendes (Burgos). De fora em relação ao mesmo ano ficaram Ricardo Vilela (Manzana) e José Gonçalves (Katusha) – não está a sentir-se bem na Vuelta –, irmão gémeo de Domingos. A lista final deverá sair até 16, dia limite para as inscrições.

Refira-se que nas provas de fundo, Portugal alinhará com quatro corredores em elite (dia 30) e em sub-23 (28), e com dois em juniores (27). No contrarrelógio, a Seleção apresentará dois ciclistas em cada categoria.

Concorrência de luxo

Com o tricampeão eslovaco Peter Sagan (Bora) na defesa do ouro, o Mundial terá relevo acentuado, pelo que a prova de fundo, entre Kufstein e Innsbruck (265 km), será bastante dura.

Quanto ao contrarrelógio de elite (dia 26), entre Alpbachtal Seenland e Innsbruck (52,5 km), também será seletivo, numa prova onde o holandês Tom Dumoulin (Sunweb) defenderá o ouro de 2017.

Por Alexandre Reis
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M