Funeral de Michele Scarponi marcado para terça-feira

Ciclista morreu atropelado durante um treino

• Foto: EPA

O funeral do ciclista italiano Michele Scarponi, vencedor da Volta a Itália em 2011 que morreu atropelado no sábado durante um treino, está marcado para terça-feira, na sua terra natal, Filottrano, perto de Ancona.

A cerimónia fúnebre será celebrada pelo cardeal de Ancona, Edoardo Menichelli, com a presença provável do presidente do Comité Olímpico de Itália, Giovanni Malago.

O ciclista da Astana, de 37 anos, treinava na manhã de sábado em Filottrano quando foi atingido frontalmente por uma carrinha num cruzamento, explicou a equipa em comunicado.

Vários colegas de equipa e de pelotão, como Fabio Aru (Astana) ou Vincenzo Nibali (Bahrain-Mérida), devem marcar presença, bem como o presidente da Federação de Ciclismo italiana, Renato Di Rocco.

O corpo de Scarponi, em câmara ardente numa capela na terra natal, tem sido visitado por milhares de adeptos que quiseram despedir-se do italiano.

O 'veterano', conhecido no pelotão internacional pela simpatia e boa disposição, estava a preparar-se para liderar a Astana na edição deste ano da Volta a Itália, que começa no próximo dia 05 de maio, na Sardenha, devido à lesão do companheiro e compatriota Fabio Aru.

Na sexta-feira, Scarponi tinha concluído na quarta posição a Volta aos Alpes (antigo Giro de Trentino), depois de ter vencido a primeira etapa, na segunda-feira.

Além da edição do Giro de 2011, que conquistou após a desclassificação por doping do espanhol Alberto Contador, Scarponi, que também esteve suspenso por dopagem entre 2007 e 2008, tinha vencido a Tirreno-Adriático em 2009 e a Volta à Catalunha em 2011.

De acordo com a agência EFE, o condutor da viatura, que conheceria pessoalmente Scarponi, não cedeu passagem no cruzamento e embateu frontalmente com o ciclista italiano, provocando-lhe morte imediata.

"O Michele morreu esta manhã num treino. É uma tragédia demasiado grande para se conseguir escrever. Perdemos um grande campeão e um rapaz especial, sempre sorridente. Era um símbolo para o grupo Astana", acrescentou a equipa cazaque.

De acordo com a polícia italiana, o corpo de Scarponi, que deixa mulher e dois filhos menores, foi levado para o hospital regional Torrette, para a realização de alguns exames, enquanto o condutor, de 57 anos, residente em Filottrano, será acusado de homicídio pelo acidente rodoviário.

SIYF (JP) // PA

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0