Groenewegen e a queda que deixou Jakobsen em estado grave: «Não tenho palavras para descrever o que sinto»

Holandês empurrou compatriota contra as barreiras de proteção, numa altura em que a velocidade chegou quase aos 80 km/hora

A carregar o vídeo ...
Brutal queda junto à linha da meta na Volta à Polónia

Dylan Groenewegen confessa sentir-se destroçado por ter provocado a queda que colocou o compatriota Fabio Jakobsen em estado grave numa cama de hospital. O holandês da Jumbo-Visma falou sobre o que se passou na chegada da primeira etapa da Volta à Polónia.

"Sinto ódio pelo que se passou ontem [quarta-feira]. Não encontro palavras para descrever o que sinto pelo Fabio e por todos os outros ciclistas que caíram. Neste momento, a saúde do Fabio é o mais importante, penso nele constantemente", escreveu Groenewegen na sua conta do Twitter.

Fabio Jakobsen, da Deceuninck-Quick Step, foi operado durante cinco horas a lesões na cabeça e na cara, mantendo-se para já em coma induzido.

A queda na primeira etapa da Volta à Polónia aconteceu no sprint final, e depois de Groenewegen ter empurrado Jakobsen contra as barreiras de proteção, numa altura em que a velocidade chegou quase aos 80 km/h.

Por Ana Paula Marques
8
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.