Ivo Oliveira parte de amarelo para a 1.ª etapa da Corrida da Paz

Ciclista português foi o mais rápido no prólogo da prova da Taça das Nações de sub-23, que decorre na República Checa

• Foto: Federação Portuguesa de Ciclismo

Ivo Oliveira ganhou esta quinta-feira o prólogo da Corrida da Paz, prova da Taça das Nações de sub-23 que se disputa na República Checa até domingo. A vitória individual assegurou a Portugal o apuramento para as provas de sub-23 do Campeonato do Mundo.

Num percurso de apenas 2 quilómetros, em Krnov, a pedir a capacidade de explosão que Ivo Oliveira tem demonstrado, especialmente em pista, o corredor da Equipa Portugal foi o mais forte no pelotão dos melhores sub-23 mundiais, garantindo o direito a partir com a camisola amarela para a primeira etapa em linha.

Ivo Oliveira completou os 2 quilómetros em 2 minutos e 13 segundos, o mesmo registo dos segundo e terceiro classificados, batendo-os no desempate por centésimos de segundo. O segundo classificado foi o dinamarquês Casper Pedersen, a 3 centésimos, e o terceiro o luxemburguês Kevin Genets, a 80 centésimos.

O segundo melhor luso foi João Almeida, 29.º classificado, a 7 segundos, seguindo-se Tiago Antunes, 54.º, a 9 segundos, Jorge Magalhães, 59.º, a 10 segundos, David Ribeiro, 107.º, a 17 segundos, e Gonçalo Carvalho, 113.º, a 21 segundos. Portugal está na quinta posição da classificação por equipas.

"Quando fui convocado disse logo ao sr. Poeira que esta etapa era boa para mim, sabia que conseguiria um bom resultado. Tenho a pretensão de manter a camisola amarela até ao fim, porque estou a subir bem devido ao trabalho específico que tenho realizado. Estamos aqui com uma equipa muito forte e, se não for eu a ficar com a camisola amarela, pode ser um colega meu", considerou Ivo Oliveira, em declarações à assessoria de imprensa da Federação Portuguesa de Ciclismo.

A vitória no prólogo já permitiu à Seleção Nacional cumprir o objetivo traçado à partida pelo selecionador nacional, José Poeira: pontuar, de modo a carimbar o passaporte para o Mundial de estrada, a disputar na Noruega, em setembro. Agora a equipa parte com menos pressão para as três etapas em falta.

Na sexta-feira corre-se a primeira tirada em linha, 133 quilómetros entre Jeseník e Rýmarov. As subidas mais duras estão colocadas na primeira metade da tirada, mas toda a viagem é marcada pelo terreno ondulado.

Por João Lopes
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.