João Rodrigues lamenta "má notícia" do adiamento da Volta a Portugal

Ciclista da W52-FC Porto venceu a edição do ano passado

• Foto: Filipe Farinha

O ciclista João Rodrigues (W52-FC Porto), vencedor da Volta a Portugal em 2019, lamentou esta quinta-feira o adiamento, para data a determinar, da 82.ª edição, uma "má notícia" que coloca em perigo toda a modalidade no país.

"Foi uma má notícia. Ficámos todos um pouco aborrecidos, já estamos todos a treinar para a Volta, com muito trabalho adiantado. [...] A notícia do adiamento, sem data definida, preocupa-nos, porque todo o trabalho, não é que tenha sido em vão, porque aproveitamos sempre, mas vamos levantar um bocadinho o pé na preparação", considerou.

Depois de a pandemia de covid-19 já ter afetado grande parte do calendário, deixando apenas algumas provas 'de pé' a partir de 05 de julho, com a Volta como principal momento do ano, este adiamento e a possibilidade de não se realizar em 2020 mostra que este é um ano "complicado".

"Nós gostaríamos de ter mais competições, mas em primeiro lugar está a saúde. [...] Para nós, é complicado, porque queremos competir, a competição faz parte da nossa vida", comentou.

O ciclista de 25 anos, natural de Faro, aponta mesmo para a possibilidade de "muitas equipas acabarem" se a Volta a Portugal não se realizar este ano, provocando "muito desemprego no ciclismo".

"Os patrocinadores, não tendo visibilidade, não investem, e dependemos dos patrocinadores. Vai ser muito complicado. Já está a ser, mesmo que a Volta se realize. Vai ser muito difícil para muitos atletas e equipas manterem-se em 2021, quanto mais sem a Volta", acrescentou.

O campeão da prova em 2019 afirmou ainda que não tem dúvidas de que um possível cancelamento desta edição causará "um grande tombo no ciclismo nacional"

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.