Mãe de ciclista que morreu confundido com javali: «Espero que apodreça no inferno!»

Irmã também não chorou a sua morte e disse que Marc Sutton "merecia ser fuzilado como um animal"

• Foto: Facebook

O britânico Marc Sutton, praticante de downhill, morreu no último fim-de-semana nos Alpes franceses, vítima de um tiro desferido por um caçador, de 22 anos, que o confundiu com um javali, mas a família não chorou a sua morte. Bem pelo contrário.

Acusado de violar a irmã e várias mulheres, a família lamenta que Sutton tenha "morrido tão rápido, sem sofrer".

A mãe contou no Facebook que o historial de violência de Marc começou por volta dos 11 anos, quando tentou apunhalar uma colega de turma. "Era um monstro, espero que apodreça no inferno!"

A irmã, Katie, também não lamentou o seu desaparecimento. Diz que Marc a violou mais de 100 vezes quando eram crianças. "Era um violador e estou feliz por ter morrido, sinto-me aliviada porque já não pode fazer-nos mal", contou ao jornal inglês 'The Sun'. "Merecia ser fuzilado como um animal, ele era o maior animal que existia sobre a face da Terra."

Uma ex-namorada - que não se identificou - também não lamentou a morte do ciclista, de 34 anos. "Chorei  de alívio, ele era um psicopata."

Marc terá estado 6 meses detido por agredir uma namorada. 

11
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas