Record

Manuel Zeferino prepara regresso em 2011 ou 2012

EX-DIRETOR DESPORTIVO REVELA PLANOS

Manuel Zeferino prepara regresso em 2011 ou 2012
Manuel Zeferino prepara regresso em 2011 ou 2012 • Foto: JOSÉ MOREIRA

Manuel Zeferino está a preparar o seu regresso ao ciclismo, de onde saiu em 2008 na sequência do caso de suposta dopagem na então equipa que dirigia, a LA-MSS, com sede na Póvoa de Varzim. “Comecei a trabalhar nesse objetivo há apenas um mês. Neste momento as coisas estão complicadas para poder avançar já na próxima temporada, mas não quer dizer que a situação não mude de repente”, explicou aquele que ainda é hoje o mais vitorioso diretor-desportivo português, quer em Portugal – tem quatro triunfos na prova máxima –, quer em resultados conseguidos no estrangeiro.

O também antigo vencedor de uma Volta a Portugal garante que o seu regresso ao pelotão só acontecerá no escalão máximo, ou seja, com uma equipa profissional. “Gosto muito da formação, mas é o escalão profissional que me seduz, onde me sinto bem”.

Recetividade

Manuel Zeferino refere que tem contactos com várias empresas e que, ao contrário do que possa parecer, tendo em conta o escândalo em que se viu envolvido, encontrou “muita recetividade” por parte dos empresários. “Acontece que o mês de agosto foi de férias e só agora é que estão a estudar o assunto. As respostas não são imediatas, mas vou continuar a tentar. Uma coisa é certa. Se não for possível para 2011 será para 2012”.

Ilibado

Zeferino, juntamente com o médico espanhol Marcos Maynar, acabaram absolvidos, em julho, pelo Tribunal da Póvoa de Varzim. Ambos eram acusados de coautoria de 16 crimes de administração de dopagem e de manipulação de substâncias alimentares e medicinais na extinta equipa LA-MSS. O tribunal absolveu-os por não ter conseguido estabelecer ligação entre os produtos e materiais apreendidos e a alegada prática de dopagem organizada.

O caso de suposta dopagem na extinta formação da LA-MSS foi desencadeado em 2008, após a morte de Bruno Neves em plena competição. Dias depois, numa ação concertada entre a Polícia Judiciária e o CNAD, foram apreendidas diversas substâncias e material suspeito em casa de vários elementos da equipa. Só Zeferino e o clínico espanhol é que viriam a ser acusados formalmente, mas ilibados dois anos mais tarde.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas