MPCC promete ações legais contra o doping mecânico

Movimento exige "um controlo sistemático" das bicicletas

• Foto: EPA

O Movimento por um Ciclismo Credível (MPCC) exigiu esta quarta-feira "um controlo sistemático" das bicicletas dos grandes nomes do pelotão para combater a fraude tecnológica e admitiu avançar com ações legais contra os 'batoteiros'.

Em comunicado, o MPCC, que reúne equipas da primeira e segunda divisão do ciclismo mundial, admitiu avançar com "as ações judiciais necessárias e úteis" para combater o doping mecânico e proteger a integridade da modalidade.

O movimento exortou a União Ciclista Internacional (UCI) a abrir, de imediato, uma investigação interna à fraude tecnológica, na sequência da reportagem conjunta da France TV e do jornal italiano Corriere della Sera, que demonstrou que na última edição das corridas italianas Strade Bianche e Coppi&Bartali sete ciclistas terão usado motores nas bicicletas.

O MPCC sugeriu ainda a criação de zonas de controlo espalhadas ao longo do percurso das corridas e equipas com câmaras térmicas, assim como o controlo das bicicletas de todos os ciclistas sorteados para o controlo antidoping.

"A credibilidade do ciclismo passa por medidas fortes e radicais contra os batoteiros e as pessoas que os rodeiam", frisou a associação, pedindo um agravamento das sanções para corredores e equipas.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.