Mundiais: Remco Evenepoel vence crono de juniores e Guilherme Mota foi 29.º

Campeonato decorreu na cidade austríaca de Innsbruck

• Foto: EPA

O belga Remco Evenepoel sagrou-se esta terça-feira campeão mundial de contrarrelógio na categoria de juniores, ao vencer a prova nos Mundiais de ciclismo de estrada, na cidade austríaca de Innsbruck, com Guilherme Mota a ser 29.º.

Evenepoel, que já tinha vencido o crono e a prova de fundo da categoria nos Europeus, voltou hoje a mostrar que é um dos principais nomes do seu escalão ao completar os 27,8 quilómetros entre Hall-Wattens e Innsbruck em 33.15 minutos.

O belga bateu o australiano Lucas Plapp, segundo a 1.23 minutos, e o italiano Andrea Poppolo, terceiro a 1.37.

O resultado de Evenepoel é ainda mais expressivo quando se têm em conta os resultados do crono de sub-23, disputados na segunda-feira e vencidos pelo dinamarquês Mikkel Bjerg, no qual o belga teria conseguido o quarto lugar, 'à porta' das medalhas.

Guilherme Mota, campeão português de juniores na especialidade, foi hoje 29.º, a 3.41 minutos, enquanto Afonso Silva acabou no 48.º posto, a 4.54, sendo que a dupla vai ainda competir na prova de fundo dos Mundiais.

No final da prova, Mota admitiu ter-se sentido "bem", mesmo que o resultado "não ter sido o desejado", mas gostava de ter tido "mais subidas" no percurso para que o esforço rendesse melhores frutos.

Já Afonso Silva explicou que "a parte a rolar foi a mais dura", por ser um corredor mais leve, e tentou "ganhar algum tempo nas subidas", sendo que o resultado é secundário perante a sensação de "ter dado tudo".

A dupla lusa ficou longe do melhor resultado conseguido por Portugal numa prova de juniores, registado em 1998 por Sérgio Paulinho, que conseguiu o sexto lugar em Valkenburg.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.