Paulinho já se encontra na ternura dos 40

Medalha de prata em Atenas'2004 fez anos e sagra-se um campeão em longevidade

Não está a ter certamente a época que desejaria para comemorar os 40 anos (feitos esta quinta-feira), devido à pandemia da Covid-19, mas Sérgio Paulinho está esperançado que as coisas  melhorem a tempo de os ciclistas ainda terem objetivos em 2020.

"O facto de não haver competições é uma situação dura, não  só  para o ciclismo, mas  para todas as modalidades e espero que no final de maio, ainda que não possamos voltar à normalidade, que acredito não ser possível,  possamos então retomar a  época", disse-nos o ciclista nascido em Manique, Cascais, esperançado também que a Volta a Portugal (julho/agosto) possa continuar na agenda.

"Ainda falta muito para estar a perspetivar se a Volta pode ser cancelada, eu acredito que não será,  mas também vai depender de todos  nós, do nosso comportamento", frisou Paulinho, que tem dois filhos, um de 7 e outro de 10, que a pandemia acabou por permitir passar mais tempo com eles, coisa que, devido à sua profissão, nem sempre acontece.

"Eles tem passado grande parte do tempo a estudar, fazer os trabalhos, mas também conseguimos brincar. Esta situação da pandemia acabou por me compensar de certa maneira, pois passo a maior tempo do ano fora de casa, agora nem tanto porque estou em Portugal".

E como tem feito com os treinos, agora que os ciclistas até podem fazê-lo na rua? "A verdade é que não saio de casa para ir treinar há uma semana. Talvez o faça nesta sexta-feira para descomprimir um pouco, mas vou sozinho. Tenho feito rolos em casa", explicou-nos.

Sérgio Paulinho começou no ciclismo com 12 anos e com 24 rumou ao estrangeiro, onde esteve até 2016 e sempre no World Tour. Foi colega de alguns dos melhores do Mundo, como Alberto Contador, e ainda que tenha sido um ‘ajudante’ exemplar, conseguiu vitórias expressivas, como numa etapa no Tour de 2010 e na Vuelta de 2006. Mas  a melhor conquista foi outra.

"A medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 2004 marca a minha carreira", admitiu Paulinho, para quem o final do atleta não está, para já, em cima da mesa.

"Sinceramente não penso ainda nisso. Penso sim em poder ainda fazer uma boa época. Mas gostaria de correr mais um ano", frisou. 

Por Ana Paula Marques
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.