Rui Sousa ataca presidente da Federação e retira publicação pouco depois

Ex-ciclista critica duramente Delmino Pereira sobre um vídeo a andar de bicicleta em período de confinamento

O ex-ciclista Rui Sousa publicou uma longa mensagem na sua página de Facebook criticando o presidente da federação de ciclismo. Na publicação, Rui Sousa aponta o dedo a Delmino Pereira e a vídeo no qual se vê o dirigente a andar de bicicleta em período de confinamento devido à pandemia de covid-19. 

"Sr. presidente Delmino Pereira tenho vergonha da sua postura. Como ex-ciclista e amante da modalidade não podia estar mais triste. O ciclismo fez-me ser melhor pessoa mas, pelos vistos, não aconteceu o mesmo consigo. Sr. presidente peça desculpa! É o mínimo que pode fazer depois da figura lamentável que fez no vídeo divulgado pelas redes sociais. Mais grave se torna por estarmos em pleno Estado de Emergência. Ainda por cima vestido a rigor com a camisola da Federação? Que vergonha!", escreveu.

E prossegue: "Deixo-lhe só uns recados: apoie os que fazem bem ao ciclismo, apoie os que elevam a nossa modalidade, aqueles que enaltecem o ciclismo português, aqueles que são respeitados por este país fora, aqueles que as câmaras minicipais têm orgulho em receber e aqueles que sabem estar no ciclismo, no desporto e na vida. Lembre-se que no dia em que não tiver um enorme Joaquim Gomes a liderar uma Volta a Portugal ela cai como um baralho de cartas. (...) Peça desculpa às gentes das bicicletas e não goze mais com o período difícil que atravessamos!".

Rui Sousa apagou entretanto a publicação apenas minutos depois de a publicar, explicando depois ao nosso jornal porque o fez.

"Percebi depois que aquele vídeo tinha a ver com uma situação mais privada, e não querendo entrar em pormenores, entendi por isso que devia ter retirado, assim como o texto. Também o fiz pelo bem do ciclismo. No fundo percebi que não seria muito últil para o ciclismo em si. Não queria muito honestamente falar mais sobre o assunto e sobretudo não quero o mal do ciclismo, foi e sempre será a modalidade da minha vida", disse-nos o antigo ciclista e atual presidente da Junta de Freguesia de Barroselas e Carvoeiro.


Leia a mensagem na íntegra que Rui Sousa publicou e depois apagou:

"Viva o Ciclismo!

Depois de receber várias mensagens sobre o assunto e de ver o tema partilhado nas redes sociais (embora retirado pouco depois talvez por medo de represálias) decidi escrever esta reflexão. Eu não tenho medo!

Sr. Presidente Delmino Pereira tenho vergonha da sua postura. Como ex-ciclista e amante da modalidade não podia estar mais triste. O ciclismo fez-me ser melhor pessoa mas, pelos vistos, não aconteceu o mesmo consigo.

Sr. Presidente peça desculpa! É o mínimo que pode fazer depois da figura lamentável que fez no vídeo divulgado pelas redes sociais. Mais grave se torna por estarmos em pleno Estado de Emergência. Ainda por cima vestido a rigor com a camisola da Federação? Que vergonha!

Sr. Presidente tenha vergonha! O ciclismo português atravessa a fase mais crítica da sua história. Atletas com cortes salariais de 60% (e alguns certamente de 100%), equipas a lutar pela sobrevivência, organizações aflitas para aguentarem a estrutura e lojas de bicicletas em situação difícil por não venderem. Até os que praticam ciclismo por lazer devem sentir vergonha da sua postura!

Sr. Presidente talvez não saiba nesta altura a dificuldade que é viver com a perda de rendimentos. Possivelmente não teve nenhum corte salarial, e ainda bem, mas não se esqueça que o senhor representa o ciclismo português!

Sr. Presidente a sua preocupação deveria ser, entre outras, resolver a precariedade do nosso ciclismo. Sei que um dos seus "discípulos" andou a fazer contactos para saber estados de alma. Mas não seria de se lembrar em primeiro lugar dos atletas? São eles que mais sofrem porque têm contas para pagar ao fim do mês e famílias para sustentar.

Sr. Presidente o seu comportamento é completamente vergonhoso! O que aqui retrato é o pensamento generalizado do mundo das bicicletas mas muitos, talvez por medo de represálias, deixam-se estar no seu canto remoendo interiormente e a sofrer com o estado do ciclismo português sem darem a cara e a voz.

Sr. Presidente fez bandeira da criação das equipas sub-25. Um dia ouvi-o dizer que "este ano temos que estar orgulhosos de 43 novos jovens profissionais". Agora pergunto: que condições salariais têm estes jovens? 300 euros por mês? É também a isto que se chama precariedade e se chama tirar dividendos do esforço dos jovens sem os compensar devidamente. Muitos deles têm que viver debaixo do teto da família porque não conseguem sobreviver sem essa ajuda.

Para que não fique qualquer dúvida, não sou contra as equipas sub-25. Sou contra o estado de precariedade destes atletas! E o mais grave é que você sabe mas nada faz!

Sr. Presidente sei que não gosta de mim. Quanto a isso, pouco ou nada me importa. O meu amor pelo ciclismo está muito acima do senhor porque nunca me esqueci que fui ciclista!!!

Sr. Presidente nunca esquecerei as suas palavras quando alguém o convidou para uma das apresentações do meu livro. Como bem-educado que sou deixo apenas uma palavra quanto a isso: lamentável!!!

Mas também nunca irei esquecer que uma célebre revista do Jornal de Notícias sobre figuras da Volta a Portugal não tinha a minha fotografia porque o senhor mandou retirar. Está com saudades do lápis azul?

Já agora, e por falar em ditadura, também vou ter dificuldade em esquecer um certo comunicado. Em Agosto do ano passado, no dia em que a etapa da Volta a Portugal ligou Viana do Castelo a Felgueiras, os seus "discípulos" foram bem mandados. Não tenho dúvidas que nesse dia fi-lo tremer ao anunciar que seria candidato às próximas eleições.

Sr. Presidente todos sabemos que vai continuar à frente dos destinos da Federação. Quem se coloca no caminho com ideias diferentes tem um percurso muito armadilhado para se fazer ouvir. Nós, gente do ciclismo, temos isso perfeitamente claro. Espero, no entanto, que a aflição que acabei por motivar em si e nos seus sirva de alerta.

Sr. Presidente deixo-lhe só uns recados: apoie os que fazem bem ao ciclismo, apoie os que elevam a nossa modalidade, aqueles que enaltecem o ciclismo português, aqueles que são respeitados por este país fora, aqueles que as câmaras minicipais têm orgulho em receber e aqueles que sabem estar no ciclismo, no desporto e na vida. Lembre-se que no dia em que não tiver um enorme Joaquim Gomes a liderar uma Volta a Portugal ela cai como um baralho de cartas. Deixo-lhe apenas este alerta porque sei que rapidamente este texto chegará a si!!!

Sr. Presidente acima de tudo gosto de ciclismo e o ciclismo é de todos! Poderia escrever muito mais mas hoje fico-me por aqui!

E como disse mais acima: peça desculpa às gentes das bicicletas e não goze mais com o período difícil que atravessamos!

Viva o ciclismo!!!

Boas pedaladas"






(notícia atualizada às 12h20)

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0