Sam Bennett obrigado a correr pela Deceuninck-Quick Step

Irlandês não compete pela equipa desde a Volta ao Algarve

Patrick Lefevere não esconde a cara de poucos amigos que faz quando os interesses da equipa que dirige são postos em causa. Agora, o carismático manager da formação belga, depois de ver que não conseguiu reduzir os ordenados a Sam Bennett, vai obrigar a que este participe em todas as provas até ao final do ano sempre que for convocado para o efeito.

O velocista irlandês vai deixar a Deceuninck-Quick Step no final do ano, para regressar à sua anterior equipa, a Bora, de onde saiu no final de 2019 precisamente para ingressar na formação de Lefevere. Só que a guerra entre Bennett e o manager ganhou outros contornos  pelo facto de o ciclista não competir pela equipa desde maio, altura em que participou na Volta ao Algarve, onde venceu duas etapas e a camisola dos pontos.

Sam Bennett tem alegado estar lesionado, mas eis que foi convocado para a prova de fundo dos recentes Europeus de Trento. Foi a gota de água que fez transbordar a paciência de Patrick Lefevere, ao ponto de este ter tentado reduzir os ordenados do corredor nos meses que em que não competiu pela equipa. Só que o regulamento da União Ciclista Internacional (UCI) saiu em socorro de atleta, já  que uma equipa só pode suspender os reduzir os salários caso o atleta fique três meses ou mais inativo devido a lesão ou outros fatores. Tempo que Bennett não deixou que chegasse, já que alinhou no Europeu...ainda que só tenha feito sete quilómetros. 

"A partir de agora competirá em todas as provas", garante Patrick Lefevere, lamentando que o Tour de Guangxi, na China, tenha sido anulado, pois até no Oriente Sam Bennett teria de ir competir.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas