Van Gansen volta a ser acusado de assédio sexual

UCI adia processo disciplinar face a novas declarações de uma ciclista anónima

Uma ciclista da equipa Health Mate-Cyclelive, que desejou permanecer no anonimato, fez mais acusações contra o controverso manager, Patrick Van Gansen, levando a UCI a suspender as suas decisões do foro diosciplinar contra o técnico.

Segundo o portal Cyclingnews, que cita a mesma fonte, Van Gansen teria tido, alegadamente, comportamento inadequado, designadamente com a sua ex-companheira Esther Meisels, uma das três mulheres que apresentaram queixas da mesma natureza em maio de 2019.

"O relatório à Comissão Disciplinar sobre a imposição de uma sanção, foi suspenso devido à apresentação de uma nova acusação por parte de uma atleta, pelo que haverá investigação adicional", revelou um porta-voz da UCI.

Van Gansen diz que está inocente e vai pedir responsabilidades: "Reservo todos os direitos de processar os responsáveis, independentemente de quem sejam, pelas perdas que sofri até agora. Os processos não se limitam à minha pessoa, mas a todas as minhas empresas, marcas e atividades comerciais que sofreram algum tipo de perda."

Quanto à quarta e última queixa formal contra Van Gansen, a ciclista anónima diz que foi assediada sexualmente por Van Gansen: "Deveria ser detido e entendo porque foram feitas queixas contra ele pelas minhas ex-companheiras. Ele tentou abraçar-se e aproximar-se de mim durante o nosso trabalho. Ele me dizia: 'Tenho muito desejo quando estás perto de mim.' Estava sempre a tentar tocar-me o maior número de vezes possível as partes íntimas. É difícil falar sobre isso e desejo que nunca mais uma ciclista passe novamente por essa situação."

Por Alexandre Reis
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.