Violenta queda provocou fraturas no pescoço e esterno a Chris Froome

Exames realizados esta sexta-feira revelaram complicações

A carregar o vídeo ...
O aviso a Froome que soou a premonição antes da queda: «Não tens de correr riscos...»

Exames esta sexta-feira realizados no hospital no qual Chris Froome está internado revelaram a existência de outras complicações decorrentes da violenta queda sofrida pelo ciclista britânico na quarta-feira. Na altura, depois do violento incidente, a equipa INEOS havia revelado que o seu ciclista tinha fraturado o fémur, anca, cotovelo e algumas costelas, mas as análises esta tarde realizadas detetaram ainda uma pequena fratura no pescoço e também no esterno.

Em consequência destas complicações, decorrentes de uma violenta queda a mais de 50 quilómetros por hora durante o reconhecimento de uma etapa do Critério do Dauphine, Froome terá de passar mais seis semanas internado naquela unidade hospitalar, ainda que deva já este fim de semana ser retirado dos cuidados intensivos.

De notar que as previsões mais otimistas apontam para que Froome possa voltar a andar de bicicleta dentro de meio ano, ainda que o britânico pareça já desejoso para voltar à ação. "Perguntou-me logo quando é que poderia voltar a subir para a bicicleta. Creio que dentro de seis meses já poderá estar de volta", declarou o cirurgião Remi Philippot.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.