Volta ao Algarve: João Almeida jura lealdade a Evenepoel

Português quer ajudar companheiro a chegar à vitória

João Almeida esteve em destaque na primeira etapa e sobretudo na segunda etapa, com final esta quinta-feira, no Alto da Fóia, tendo sido o homem da Deceuninck-Quick-Step que respondeu a quase todos os ataques dos adversários e levou o belga à vitória. No final português foi muito saudado.

"Foi de facto bom ver que todos reconheceram o meu trabalho. Vou continuar a fazê-lo ao longo de toda a prova, porque o meu trabalho aqui é ajudar o Remco, quero estar com ele até ao fim", começou por dizer a Record o jovem, de 21 anos.

No que toca à adaptação à equipa belga, o corredor natural das Caldas da Rainha não se poupa nas palavras. "Estou a viver um sonho, estou mesmo realizado! Desde logo que me dei bem com toda a gente e sinto que tenho vindo a fazer um bom trabalho", admite, confessando que já se está a habituar ao maior mediatismo: "É gratificante ver que tanta gente quer falar comigo."

E o que será João Almeida no futuro? O jovem pede tempo: "Tenho muitas corridas pela frente ainda para chegar onde quero. Logo se vê daqui a dois ou três anos que tipo de ciclista serei."

Diretor desportivo destaca evolução

Tom Steels, diretor desportivo da Deceuninck-Quick Step, está rendido com o trabalho demonstrado por João Almeida neste início de temporada e antevê um grande futuro para o português.

"Esteve muito bem na Austrália! Colocámo-lo em corridas duras e, até agora, tem respondido bem e evoluído muito nestes primeiros meses. Agora só tem de continuar. Acho que ele pode ser um excelente trepador e um bom líder para a nossa equipa, veremos como evolui nos próximos anos. Neste momento já o vemos como um grande corredor para estar ao lado dos nossos líderes, para estar com eles até ao final", frisa.

No entanto, Steels, tal como o próprio corredor, pede tempo. "Ele desde muito cedo mostrou uma grande capacidade para estar bem nas corridas mais duras e é isso que precisamos na equipa. Ele fazia-o na Axeon, mas quando sobes aos profissionais é como se começasses do zero. Vamos dar-lhe um ou dois anos para vermos até onde ele pode chegar", concluiu.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ciclismo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0