André Greipel anuncia desistência após ganhar três etapas

Ciclista alemão era líder dos pontos

• Foto: EPA

André Greipel (Lotto Soudal) triunfou pela terceira vez em 12 etapas na 99.ª Volta a Itália em bicicleta, subiu ao pódio como líder dos pontos e anunciou que, esta noite, vai fazer as malas e rumar a casa.

Vencedor das duas últimas chegadas ao 'sprint' (5.ª e 7.ª etapas), o alemão voltou esta quinta-feira a mostrar que a experiência também conta, contrariando a potência do novato Caleb Ewan (Orica-GreenEdge) para conquistar a sua terceira vitória nesta edição, a sexta na carreira, antes de se despedir em definitivo do Giro.

"Vou deixar o Giro esta noite. Não estou satisfeito com isso, mas sou humano e a minha temporada tem muitos objetivos. Tenho de recuperar disto, porque física e mentalmente foram 12 dias muito duros", disse assim que desceu do pódio, de camisola vermelha vestida.

Cumprida a missão a que se propôs, o 'Gorila' abandona a 'corsa' rosa em alta, depois de ter dado a Ewan, de apenas 21 anos, uma lição de como bem 'sprintar': lançado pelos seus colegas da Lotto Soudal, incansáveis durante a etapa desta quinta-feira na perseguição aos fugitivos Daniel Oss (BMC) e Mirco Maestri (Bardiani-CSF) e em todo o Giro, o alemão desenhou a sua trajetória, aproximando-se das barreiras e deixando o ciclista da Orica-GreenEdge sem espaço para o passar.

Sem Greipel e Marcel Kittel (Etixx-QuickStep), que abandonou a prova também para preparar a Volta a França, Ewan pode ter agora uma oportunidade de brilhar, tal como os italianos Giacomo Nizzolo (Trek-Segafredo) e Sacha Modolo (Lampre-Merida), que hoje foram, respetivamente terceiro e quarto, com as mesmas 4:16.00 horas do vencedor.

Os piores prognósticos da organização não se confirmaram - o alerta de mau tempo levou os responsáveis da corrida a decidirem contabilizar os tempos na segunda e penúltima passagem pela meta, situada em Bibione, 182 quilómetros depois da partida em Noale - e, assim, a geral manteve-se inalterada, com Bob Jungels (Etixx-QuickStep) a chegar integrado no pelotão, com o mesmo tempo de Greipel e dos seus opositores.

O luxemburguês continua a dispor de 24 segundos de vantagem sobre o costarriquenho Andrey Amador e 1.07 minutos sobre o espanhol Alejandro Valverde, ambos da Movistar.

Na sexta-feira, o português André Cardoso (Cannondale) vai partir para o seu terreno favorito, a montanha, na 28.ª posição, a 15.27 minutos de Jungels. Pela frente terá 170 quilómetros entre Palmanova e Cividale, com quatro contagens de montanha, duas delas de primeira categoria.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Giro

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.