Record

Simon Yates vence no Gran Sasso e reforça liderança

Dumoulin cedeu e Froome e Aru "afundaram-se'

• Foto: EPA
O britânico Simon Yates (Mitchelton) reforçou este domingo a liderança na Volta a Itália, revelando-se forte candidato ao triunfo final ao vencer a nona etapa no topo do Gran Sasso, onde Dumoulin cedeu e Froome e Aru se 'afundaram'.

"É algo grandioso vencer a minha primeira etapa no Giro com a camisola rosa. Um triunfo que dedico aos meus companheiros, que trabalharam muito e realmente bem. Desde a partida que acreditávamos na possibilidade de vencer", disse Yates, de 25 anos.

Yates completou os 224 quilómetros entre Pesco Sannita e Gran Sasso em 5:54.13, trazendo na sua roda apenas o francês Thibaut Pinot (Groupama) e o companheiro colombiano Esteban Chaves, únicos a concluírem a tirada com o mesmo tempo.

Num final duro na região central da cordilheira dos Apeninos, a 2.135 metros de altitude e ainda com vestígios de neve, o italiano Domenico Pozzovivo (Bahrein Merida) e o equatoriano Richard Carapaz (Movistar) chegaram quatro segundos depois do trio da frente.

O holandês Tom Dumoulain (Sunweb), vencedor da edição de 2017, cedeu no último quilómetro da subida, mas chegou em nono e limitou as perdas a 12 segundos.

Bem pior foi o desfecho para o britânico Chris Froome (Sky) - triplo vencedor da Volta a França -, que chegou no 23.º posto, a 1.07 minutos, e vê complicar-se a tarefa de encadear os triunfos Tour-Vuelta-Giro.

O italiano Fabio Aru, 24.º na etapa, a 1.14, também ficou em situação complicada na perspetiva da luta pela vitória.

Na geral, Yates tem agora 32 segundos de avanço para o colega Chaves, que resgatou a segunda posição a Dumoulin, enquanto o holandês caiu para terceiro, a 38 segundos, Pinot segue em quarto, a 45, e Pozzovivo é o quinto, a 57. Froome caiu dois lugares, para 11.º, já a 2.27 minutos, e Aru baixou quatro posições, para 15.º, a 2.36.

O português José Gonçalves (Katusha) foi 31.º, a 2.04 minutos de Yates, e manteve o 21.º lugar, a 4.32.

Na segunda-feira, o pelotão tem direito ao segundo dia de descanso, antes de enfrentar no dia seguinte a 10.ª etapa, com 239 quilómetros entre Penne e Gualdo Tadino.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Giro

Notícias

Notícias Mais Vistas

M