Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias. Seguir

Volta a Itália de 2024 começa em Turim

107.ª edição decorrerá entre 4 e 26 de maio

• Foto: EPA
A próxima Volta a Itália vai partir de Turim, anunciou esta segunda-feira a organização da 'corsa rosa', cuja 107.ª edição decorrerá entre 4 e 26 de maio de 2024.

No dia em que desvendou as primeiras três etapas - o percurso completo será apresentado na sexta-feira -, a organização da prova italiana detalhou que a primeira tirada começará em Venaria Reale, perto do estádio da Juventus, com os ciclistas a percorrerem 136 quilómetros até o centro de Turim.

O pelotão da 'corsa rosa' volta, assim, a partir de Turim, três anos depois de o Giro ter tido início naquela mesma cidade, com o diário desportivo italiano 'Gazzetta dello Sport', 'parceiro' da organização, a destacar que se trata de uma homenagem da prova às vítimas do acidente aéreo de Superga, no dia em que se assinala o 75.º aniversário da tragédia na qual morreram 31 pessoas, incluindo quase toda a equipa do Torino, jornalistas e dirigentes do clube.

Nessa época, o 'Grande Torino' era uma das melhores equipas do mundo, com quatro títulos de campeão de Itália conquistados entre 1946 e 1949, mas teve um fim trágico, com a morte de quase todos os seus futebolistas.

O avião que transportava a equipa de Turim desde Lisboa, de onde regressava depois de um particular com o Benfica, despenhou-se sobre a Basílica de Superga, situada a 670 metros de altitude, perto de Turim.

A segunda etapa, agendada para 5 de maio, vai ligar, num total de 150 quilómetros, San Francesco al Campo ao Santuário di Oropa, nos Alpes italianos, onde os ciclistas enfrentarão uma subida de 11 quilómetros, com uma pendente média de inclinação de 6,2%.

No dia seguinte, o pelotão terá pela frente 165 quilómetros entre Novara e Fossano, ainda na região do Piemonte, com a terceira tirada a ser favorável aos sprinters.

A Volta a Itália deste ano foi histórica para Portugal, com João Almeida (UAE Emirates) a tornar-se no primeiro ciclista nacional a terminar a 'corsa rosa' no pódio, ao ser terceiro atrás do campeão esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma) e do 'vice' britânico Geraint Thomas (INEOS).

Por Lusa
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Giro

Notícias

Notícias Mais Vistas