Incrível: dinamarquês da DSM escapa a desqualificação por... três segundos

Søren Kragh Andersen esteve muito perto de chegar fora do controlo

A carregar o vídeo ...
Um 'sprint' que valeu a continuidade de Kragh Andersen

A exigência do Tour'2021 voltou esta quarta-feira a fazer das suas, com mais um ciclista a cruzar a linha de meta já para lá do tempo de corte definido após Wout van Aert cruzar a linha - fixado nos 47.39 minutos - isto depois do sucedido com Nic Dlamini há dois dias. Hoje a vítima da exigente 11.ª etapa, com dupla ascensão ao Mont Ventoux, foi Luke Rowe (Ineos Grenadiers), mas a verdade é que houve um outro que se safou... por uma unha negra.

Søren Kragh Andersen, da Team DSM, conseguiu escapar à eliminação por incríveis três segundos, cruzando a linha de meta com 47.36 minutos de atraso para o vencedor, muito por conta do esforço extra que deu na reta final, onde terá provavelmente dado tudo o que tinha para se manter em prova e alimentar o sonho de chegar a Paris. Tal como Mark Cavendish, que sobreviveu a esta duríssima jornada com sete minutos de margem para o corte.

Menos sorte teve o já referido Rowe, mas também Tosh Van der Sande (Lotto-Soudal), Tony Martin (Jumbo-Visma), Clément Russo (Arkéa-Samsic), Miles Scotson (Groupama-FDJ), Daniel McLay (Arkéa- Samsic), Tiesj Benoot (DSM) e Victor Campenaerts (Qhubeka-NextHash), ciclistas que abandonaram no decurso da exigente tirada montanhosa.

Por Record
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Tour

Notícias

Notícias Mais Vistas