Organização do Tour e a decisão da UCI: «Tudo isto para este desfecho?»

Ciclista britânico Chris Froome foi ilibado das suspeitas de doping

• Foto: EPA

A organização da Volta a França autorizou o ciclista britânico Chris Froome (Sky) a participar na edição de 2018, que se inicia no sábado, depois de o tetracampeão do Tour ter sido esta segunda-feira ilibado de suspeitas de doping.

Os responsáveis da prova mais importante do calendário velocipédico aguardaram pela conclusão do procedimento disciplinar por suspeita de doping, cujo encerramento foi esta segunda-feira anunciado pela União Ciclista Internacional (UCI), para confirmar a inscrição do quatro vezes vencedor da corrida.

Em comunicado, a UCI anunciou a decisão de ilibar o ciclista britânico, de 33 anos, depois de uma análise ter acusado uma concentração do broncodilatador salbutamol acima do permitido num controlo antidoping realizado a 7 de setembro de 2017, durante a Volta a Espanha, que Froome viria a vencer.

"Tudo isto para este desfecho?", questionou o diretor do Tour, Christian Prudhomme, em declarações à agência noticiosa AFP, alertando para a "necessidade de alterar as regras, a fim de evitar que casos como este se voltem a repetir".

Prudhomme descartou a possibilidade de reforçar a segurança da 105.ª edição da prova, rejeitando que Froome, vencedor em 2013, 2015, 2016 e 2017, e a equipa Sky possam ser mal recebidos nas estradas francesas, por considerar que "o Tour tem um público carinhoso".

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Tour

Notícias

Notícias Mais Vistas