Daniel Silva: Com pódio à vista e paixão pela bolsa

Ciclista da Trofa passou por momentos menos bons nos últimos anos, após ter sido 4.º em 2012

• Foto: Carlos Barroso

Falta um dia a Daniel Silva para alcançar o primeiro pódio na Volta, após ter sido 4º em 2012. Desde aí, diz, "alguns percalços" têm-no impedido de estar na discussão da prova. "São situações que guardei só para mim, uma delas a queda o ano passado no GP Torres Vedras. Fraturei duas costelas, corri essa prova e depois a Volta nestas condições."

Tudo está ser diferente em 2016. O ciclista da Rádio Popular-Boavista está perto de conquistar o 3º lugar, aos 31 anos. "O contrarrelógio é um exercício individual, cada um dá o seu melhor e tentarei dignificar os patrocinadores, o clube, quem me apoia."

Daniel responde ainda àqueles que têm dito que nesta Volta só tem havido duas equipas: a W52-FC Porto e a Efapel. "Cada um faz a sua corrida. Estivemos na discussão das duas principais etapas e na Srª da Graça quem foi à luta fui eu. O Joni foi o primeiro, mas quando cheguei à beira dele arranquei e só fui apanhado em cima da meta. As pessoas não sabem aquilo por que passamos, que vamos nos limites, e quando assim é não podemos fazer mais." Foi 2º na Srª da Graça e na Guarda.

Mas nem só de ciclismo se faz a vida de Daniel Silva. "Voltei a candidatar-me à universidade, para a licenciatura em fisioterapia. Estou à espera dos resultados", disse-nos. "Mas há outro mundo que me ocupa bastante o tempo: o da Bolsa de Valores, da economia. É um mundo que me fascina. A par das notícias de ciclismo, são essas que me interessam." A aventura nos investimentos começou em 2008, após a crise nos EUA. "Pode-se ganhar dinheiro na bolsa. Se for um caso como o meu, que não tem muita informação, é esperar e investir pela certa. Há uma frase que os investidores procuram seguir que é: ‘Mais vale perder um ganho, do que ganhar uma perda.’ Invisto pela certa, pois não tenho tanta informação como certas entidades."

O ciclista do Boavista não revela os montantes do investimento na bolsa, mas quando lhe avançado certos valores, de 1.000 a 5.000 euros, respondeu: "Mais, mais... Para estar na bolsa e investir mil euros não vale a pena" .

Por Ana Paula Marques
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Volta a Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.