Campeonatos Nacionais Universitários: Foi dia de decisões no voleibol, basquetebol e futsal

Já são conhecidos mais campeões

No sexto dia das fases finais dos Campeonatos Nacionais Universitários (CNU), o Pavilhão de Azurém recebeu as decisões finais do voleibol feminino, basquetebol masculino e futsal masculino. A Associação de Estudantes da Faculdade de Economia do Porto (AEFEP) e a Associação Académica de Coimbra (AAC) foram os grandes vencedores da competição, alcançando a medalha de ouro em Guimarães.

O voleibol feminino juntou na final a AAUM e a AEFEP e, com um pavilhão bem composto, a formação da invicta conquistou a cidade-berço, tendo vencido a equipa da casa por 3-1. A capitã da AEFEP mostrou-se muito feliz, visto que foi a primeiro troféu alcançado pela universidade no voleibol feminino. ‘É sempre agradável terem vindo colegas diretamente do Porto para assistir ao nosso jogo. Faz a diferença e dá mais vontade de jogar’, notou Ana Figueiras.

No basquetebol masculino, a partida parecia não querer terminar em Azurém. Num ambiente impróprio para cardíacos, a AAUM e a AAC chegaram ao tempo regulamentar empatadas a 56-56. Já no prolongamento, a vitória acabou por sorrir à formação de Coimbra, sagrando-se campeã do torneio. ‘Acho que foi um bom espetáculo para as pessoas que estavam de fora, para o CNU de basquetebol e também para a FADU por esta organização’, referiu o treinador da AAC. Leonardo Santarino dedicou a vitória a todos os que deram o contributo durante o percurso e agradeceu aos atletas o apoio.

O sexto dia das fases finais dos CNU terminou com a final de futsal masculino, onde a AAC bateu a AAUM por 3-2. Os visitados começaram no comando do marcador, só que a entrada a todo o gás no segundo tempo da formação de Coimbra contrariou todas as expectativas. O resultado manteve-se inconstante até ao último minuto, momento em que o capitão da AAC fechou as contas da partida. ‘Foi uma excelente final. Na primeira parte não estivemos bem, o Minho esteve muito por cima mas na segunda parte fomos superiores e a supremacia revelou-se com os três golos. No ano passado perdemos esta mesma final e eu disse que voltaríamos e venceríamos e, felizmente, isso aconteceu’, disse o treinador, Luís Antunes. O treinador frisou ainda o esforço do capitão de equipa, Gabriel Guimarães, que fez questão de jogar a final apesar de estar com limitações físicas. ‘No ano passado ficamos em segundo contra a UMinho, este ano seria ano de vingança dentro dos limites do fairplay e, depois das finais nos nacionais e nos europeus, finalmente levamos o ouro para casa!’

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Desporto Universitário

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.