Record

Portugal encerra canoagem dos Jogos Europeus Universitários com seis medalhas

Francisca Laia e David Varela conseguiram mais três esta segunda-feira

• Foto: Hugo Pinho/EUG2018
A comitiva portuguesa que participou na canoagem nos Jogos Europeus Universitários, a decorrer em Coimbra, arrecadou seis medalhas, com três conquistadas esta segunda-feira, último da modalidade no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho.

Depois de um ouro e duas pratas para Portugal no domingo, Francisca Laia juntou-lhe esta segunda-feira mais dois ouros, em K1 200 metros femininos, primeiro, e depois com David Varela, em K2 200 metros mistos.

Os dois já tinham vencido ouro na estafeta mista de 500 metros, enquanto Varela tinha conquistado prata em K1 1.000 metros.

Em K2 200 metros mistos, Hugo Figueiras e Sara Sotero também subiram ao pódio, conseguindo a medalha de bronze, e aumentaram os números da Universidade de Coimbra (UC), que venceu todas as medalhas lusas na canoagem e conquistou um prémio por ter sido a melhor equipa na prova, escalando ainda até aos lugares cimeiros do quadro de medalhas por instituições.

Os resultados esta segunda-feira conquistados aumentam para 10 o número de metais conquistados na prova por portugueses, todos em Montemor-o-Velho: o remo 'rendeu' quatro medalhas, com Joana Branco (Universidade do Porto) a conseguir duas de ouro, uma delas com Inês Oliveira, além do ouro dos irmãos Afonso e Dinis Costa (UC) e o bronze de João Gomes e Pedro Mateus (UC).

Na canoagem, Francisca Laia e David Varela conquistaram dois ouros em conjunto, com mais um ouro para Laia e prata para Varela, enquanto Bruno Afonso conseguiu outro segundo lugar e Sara Sotero e Hugo Figueiras arrecadaram um bronze.

No final das provas, Francisca Laia disse aos jornalistas que hoje teve "uma prova disputada" em K1 200 metros, o que a levou "ao limite" num "dia excelente para a prática desportiva" que favoreceu os resultados.

A única atleta olímpica da comitiva portuguesa, que terminou este ano o curso de Medicina, quer "lutar para voltar" aos Jogos Olímpicos, mas o "grande objetivo da época" são os Mundiais de canoagem, disputados em Montemor-o-Velho no próximo mês.

"Todas as provas são um teste e dá sempre para afinar qualquer coisa, nem que seja a forma de preparação antes da prova", atirou.

Já David Varela afirmou ser "muito bom contribuir para que Portugal esteja mais alto" no medalheiro, bem como a UC, e mostrou-se "muito contente" com a prestação, mesmo que não tenha conseguido o 'pleno' com Laia, que felicitou pelos resultados.

Se a dupla era apontada como grande favorita nas provas em que participou, Sara Sotero e Hugo Figueiras tinham consciência da dificuldade das provas, e estavam no fim contentes pelo bronze, conquistado em cima da linha final.

"Sabíamos que era possível, mas que ia ser muito difícil. Arrancámos bem, é o nosso ponto forte, e fomos sempre até ao final a acreditar que era possível", comentou Sotero.

Por seu lado, Hugo Figueiras olhou para os resultados conquistados nos Jogos Europeus Universitários como a prova de que "a canoagem consegue impor-se a nível nacional, comprovando que é das maiores modalidades do país e com atletas de maior qualidade".
Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Desporto Universitário

Notícias

Notícias Mais Vistas

M