Boxe: McGregor tem licença e já dispara na direção de Mayweather

Irlandês diz que o norte-americano está a empatar...

• Foto: USA Today Sports

A meio da semana, de forma inesperada, surgiu a notícia de que Conor McGregor já tinha licença para disputar combates de boxe. Um movimento astuto por parte do irlandês e que agora se traduz numa espécie de convite formal a Floyd Mayweather para deixar a reforma e entrar no ringue para um embate com o lutador do UFC, sob as regras do boxe, claro está.

"Agora é a hora de eles se mexerem. Já me coloquei à disposição, já tenho licença de boxe. De momento só estão a empatar, mas tudo bem. Que o façam. Tenho outras oportunidades no boxe, oponentes já em mente, alguns deles antigos adversários do Floyd. Posso defrontar qualquer um. Vamos ver o que sucede", disse o irlandês, na sexta-feira, durante uma conversa no bar The Devenish, em Belfast.

"Reparem, o Floyd é um boxeur fenomenal. Será uma tarefa diferente para mim entrar nisto. Mas com a preparação correta... Se colocar de parte o que sei de jiu-jitsu, de luta, de kickboxing, e me concentrar apenas no boxe, não sei o que pode acontecer. Não iria para o ringue só por ir... Ia para o derrubar! E é apenas isso. Ele pode ser atingido, já o foi antes. Além de que a idade não perdoa a nenhum homem. Sei que eles sabem isso e sei que o tamanho está do meu lado. Sei que o alcance do golpe está do meu lado e sei que a juventude também. Há muito a perder do lado deles, por isso estão a empatar...", explicou.

Mas como surgiu então o rumor inicial de um eventual combate entre ambos? "O que se passou inicialmente foi que o Floyd me começou a chamar. Foi isso que sucedeu... Não me importo com ele. Estou a lixar-me para ele! Estou a lixar-me para ele! Não temo nenhum homem, seja no que for. Mas o que aconteceu é que aquilo que abriu um pouco os olhos. Fez-me pensar 'espera lá, talvez possa tentar isto. Talvez possa ir atrás de um carreira no boxe'. Talvez haja algo aí", admitiu o irlandês, de 28 anos.

Contudo, caso Mayweather não queira regressar... McGregor não se importa. "Se ele não quiser essa luta, não há problema. Porque, para lá dos registos do Manny Pacquiao, dos registos do Pacquiao com o Mayweather em termos de pay per view e bilheteira, eu detenho todos os recordes. Por isso não preciso do Floyd para nada... E que se lixe o agente dele [apelidou de golpe publicitário este movimento]! Digam-lhe para me vir dizer tudo o que disse na cara. Garanti a minha licença e agora o Floyd está nas Bahamas. Há um minuto estava nos Estados Unidos e mal arranjei a licença... desapareceu", atirou.

Mesmo com a licença na mão, a eventual estreia no boxe ainda terá de superar certas barreiras. Uma delas é o UFC, organização com a qual McGregor tem contrato e que, por esse vínculo, é a única que pode promover um combate do irlandês. Depois há também as organizações de boxe, que poderão ter dúvidas em aprovar um combate de um estreante contra um dos melhores da história da modalidade, com um registo perfeito de 49 vitórias.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Desportos de combate

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0