Cris Cyborg troca UFC pelo Bellator e assina o contrato mais lucrativo da história

Lutadora brasileira passa a ser a atleta feminina mais bem paga do MMA

• Foto: Getty Images

A lutadora brasileira Cris Cyborg, de 34 anos, comprometeu-se esta semana com o Bellator, assinando aquele que passa a ser o contrato mais valioso da história das artes marciais mistas para uma atleta feminina. Os detalhes do acordo não foram revelados por nenhuma das partes, mas os meios especializados falam num contrato válido para vários combates, com um valor similar àquele que Ronda Rousey tinha quando estava vinculada ao UFC (a norte-americana entretanto mudou-se para a WWE).

Dona de uma carreira bastante positiva no UFC, com seis vitórias e apenas uma derrota, a brasileira chegou ao final do seu vínculo com aquele campeonato em julho deste ano, depois de ter vencido diante de Felicia Spencer no UFC 240 e de se ter desentendido com Dana White quanto aos valores a receber para uma eventual prolongação do vínculo. Nesse percurso no UFC, refira-se, a lutadora brasileira venceu três combates de cinturão, tendo perdido o último que disputou, diante de Amanda Nunes, em dezembro do ano passado.

Pouco se sabe sobre o futuro imediato de Cyborg no que a combates diz respeito, mas a lógica parece indicar que o seu primeiro combate será diante de Julia Budd, a atual campeã de peso pena da organização.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Desportos de combate

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.