Pugilista amigo de Ronaldo condenado a seis meses de prisão efetiva

Badr Hari conheceu hoje a sentença

• Foto: D.R.

O Supremo Tribunal de Haia condenou, esta terça-feira, Badr Hari a dois anos de prisão, dos quais seis meses de pena efetiva. O pugilista marroquino, amigo de Cristiano Ronaldo, foi condenado por uma "agressão com agravante" ao empresário holandês Koen Everink durante uma festa em 2012 e outros atos violentos.

Badr Hari, de 32 anos, não esteve presente na leitura da sentença, mas, segundo o seu advogado, Benedicte Ficq, esta condenação é "incompreensível" e "inadequada". O advogado referiu ainda que o pugilista está atualmente em Marrocos, mas que irá cumprir a pena na Holanda.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Desportos de combate

Notícias

Notícias Mais Vistas