Red Bull Cliff Diving: Vem aí um sábado repleto de ação

Duas rondas preliminares e final serão disputadas em poucas horas

Depois da 'partida' que as condições meteorológicas decidiram pregar à organização do Red Bull Cliff Diving, que motivou mesmo o cancelamento de toda a sessão de sexta-feira, prevê-se agora um sábado repleto de ação e emoções fortes, com a disputa num curto espaço de tempo de duas rondas preliminares e da final.

Assim, a ação começa logo pelas 10:30, com o arranque da segunda ronda feminina, seguida da masculina, agendada para as 11 horas, ambas efetuadas com saltos diretamente da rocha. Depois, pelas 12:30, os saltadores mudarão de zona de salto, passando para a plataforma onde disputarão a terceira e última ronda preliminar - 13:00 na sessão masculina. Já as grandes decisões estão agendadas para as 13:37 e 14:07, com as finais femininas e masculinas respetivamente.

Serão, por isso, pouco mais de três horas intensas, que prometem emoções fortes e que certamente obrigarão os atletas a um esforço redobrado para conseguir surpreender os júris com as suas acrobacias.

Lembre-se que por agora a liderança da etapa açoriana pertence a Jonathan Paredes e Rhiannan Iffland, atletas que foram os mais fortes na ronda disputada na quinta-feira. Agora, depois de um dia de pausa, tanto o mexicano como a australiana terão como missão manter a boa forma para continuarem no topo.

De notar que toda a ação desta etapa açoriana poderá ser seguida na Red Bull TV, a partir das 13:30, mas também na SIC Radical, neste caso a partir das 12:55h.

Atletas cada vez mais impressionados

É já um clássico na hora de falar nos Açores. Sempre que são questionados sobre a etapa portuguesas, todos os atletas expressam o seu encanto e entusiasmo por aquilo que encontram quando aterram em São Miguel. Do mais novos ao mais experientes, todos têm palavras de elogio para a mais antiga etapa do circuito.

É o caso da canadiana Lysanne Richard, de 37 anos, que esta sexta-feira assumiu o papel de 'professora' num 'media workshop' para ensinar os jornalistas a saltar. "Gosto muito desta etapa. Isto é fantástico. Todo o processo de ir para a ilha, de saltar a partir da rocha... Sentimo-nos em harmonia com a natureza. Quero sempre voltar para cá a cada ano", confessa.

Já Gary Hunt, o líder do Mundial e grande favorito a vencer na etapa açoriana, destaca o "cariz selvagem" das condições que se encontram no ilhéu de Vila Franca do Campo. "É sítio único. Temos possibilidade de fazer coisas diferentes. Subir às rochas, saltar de lá... É tudo diferente, bastante desafiador. É um ambiente selvagem. Tudo à volta desta etapa dos Açores é especial", considerou o britânico.

Também líder, neste caso na classificação feminina, a australiana Rhiannan Iffland segue o mesmo discurso e fala mesmo de uma etapa que lhe dá sorte. "Normalmente saio-me bem aqui. Deve ser algo destas águas, pois tenho dois 10 na minha carreira e são ambos aqui. O meu objetivo é repetir essa performance. É a minha quarta vez aqui. Todos os anos sinto um entusiasmo incrível por voltar cá. Gosto muito de cá estar. Ficar aqui na ilha, olhar no horizonte e ver só água é muito bom. É o paraíso do Cliff Diving. Sonhamos com locais destes sempre...".

Continuando nas senhoras, a mexicana Adriana Jiménez olha para o dia de sábado como um desafio, por causa das várias rondas consecutivas, mas assume que estar a fazê-lo nos Açores torna tudo mais especial. "O ambiente muda muito rápido aqui. Vai ser um dia muito preenchido, mas vamos certamente desfrutar bastante. Vamos fazer o nosso melhor para dar um bom espectáculo. Adoro este sítio. É o meu sítio preferido. É uma honra estar aqui. É um sítio mágico, único. A cor das rochas, do mar... A ilha é perfeita. Parece feita à mão. Adoramos saltar de lá. A vista é incrível. Estamos gratos por estar neste ambiente. É com um mini Havai. É diferente do normal", explica.

A finalizar, o também mexicano Jonathan Paredes espera voltar a brilhar como na quinta-feira dia no qual conseguiu registar um 10. "Estou muito feliz por cá estar. Os Açores são quase da família, porque já é a nossa décima época e em oito estivemos aqui - é a minha sétima. Ontem foi um bom dia para mim. Bati o recorde num salto e estou muito contente por tê-lo conseguido", admitiu.

Por Fábio Lima
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Desportos Radicais

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.