Antigo jogador de futebol americano acusa médico de abusos sexuais

Chuck Christian explica que o trauma que sofreu não lhe permitiu diagnosticar mais cedo um cancro na próstata

O relato de Chuck Christian remonta a acontecimentos que terão ocorrido há mais de 40 anos, mas que lhe deixaram traumas severos para a vida. Este antigo jogador de futebol americano na Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, agora com 60 anos, veio a público denunciar que foi vítima de abusos sexuais pelo médico da equipa, na altura: o já falecido Robert Anderson.

Em entrevista à Associated Press, Chuck explicou que o médico fazia exames retais desnecessários, que terão acontecido várias vezes durante os anos de 1977 a 1980. Mas Chuck não é o único a queixar-se do mesmo. A universidade está a analisar mais de 300 denúncias.

Christian Chuck tem cancro da próstata em estado avançado e garante que poderia ter diagnosticado a doença mais cedo se não estivesse emocionalmente traumatizado pelos exames físicos de Robert Anderson, que faleceu em 2008.

"Estou um pouco surpreendido que mais ninguém (do futebol americano) se tenha manifestado. Para mim, causou um impacto ainda maior porque deixei de procurar um médico por causa do Dr. Anderson. E, como eu não fui ao médico, os meus problemas de próstata passaram para um cancro da próstata", explica.

A decisão de vir a público surgiu após uma chamada de um antigo companheiro de equipa, que alertou que vários colegas também tinham sido abusados por Robert. Desde fevereiro, quando a universidade revelou os resultados de uma investigação secreta de longa duração, centenas de pessoas reclamaram da conduta de Anderson.

Por Miguel Custódio
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0