Atletas olímpicos criticam suspeitas levantadas por ex-presidente da ADoP

CAO considera que Rogério Jóia insinuou que existia um esquema organizado para ganhar a qualquer custo

Rogério Jóia
Rogério Jóia • Foto: Pedro Catarino

A Comissão de Atletas Olímpicos (CAO) lamentou esta quinta-feira as insinuações feitas por Rogério Jóia, anterior presidente da Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP), por entender que lançam suspeitas sobre um esquema organizado para ganhar a qualquer custo.

Em comunicado, a CAO disse que, numa entrevista recente, Rogério Jóia "lança a suspeita de existir um esquema organizado para ganhar a qualquer custo, deixando entender que as recentes medalhas conquistadas em competições internacionais são já furto deste 'esquema'".

A CAO considera que tal suspeição não se "compagina com as responsabilidades de quem exerce as mais elevadas funções no combate à dopagem (...) sem fundamentos que a comprovem".

O organismo entende que Rogério Jóia, recentemente substituído por Manuel Brito, deveria, "se tinha conhecimento de um hipotético esquema de dopagem, como afirma implicitamente na referida entrevista (...), envidar todos os esforços para suster essa situação".

Por Record com Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0