Governo russo exige que atletas cessem o consumo de meldonium

Ministro dos Desportos quer doping erradicado

• Foto: Reuters

O ministro dos Desportos da Rússia, Vitaly Mutko, exigiu esta terça-feira aos desportistas do país que cessem o consumo de meldonium, substância proibida desde 1 de janeiro pela Agência Mundial Antidoping (AMA).

"Há que deixar de tomar e deixar de se esconder sob o pretexto de que a sua eliminação pelo organismo não está investigada", disse Mutkó, numa reunião no seu ministério, dias depois de o presidente russo, Vladimir Putin, ter criticado as autoridades desportivas por terem reagido tarde à proibição do meldonium.

O ministro comentou, no entanto, que não é conhecido "quanto tempo é necessário para a eliminação" do fármaco no organismo. Vitaly Mutko recordou que a inclusão do meldonium na lista de substâncias proibidas pela AMA "é conhecida desde setembro do ano passado".

"Temos de fazer o que for necessário para que isto [doping] seja erradicado do desporto russo", sublinhou.

Vários desportistas russos reconheceram já terem sido controlados positivamente por meldonium, com destaque para a antiga número um mundial de ténis Maria Sharapova.

Vitaly Moutko assegurou que o escândalo de meldonium não terá influência na preparação dos atletas do país para os Jogos Olímpicos Rio2016, em agosto.

A Rússia foi suspensa em novembro do ano passado, a título provisório, de todas as competições internacionais de atletismo, por suspeitas de "doping organizado" em grande escala no país.

O meldonium (ou mildronate) é um fármaco, proibido na Europa Ocidental e nos Estados Unidos, recomendado para combater a insuficiência cardiovascular e permite que o coração suporte grandes cargas de trabalho físico ou intelectual.

No entanto, a AMA decidiu proibi-lo a 1 de janeiro deste ano, após receber dados alarmantes que confirmavam o seu uso recorrente por parte de desportistas profissionais nos países resultantes do desmembramento da União Soviética.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas