João Almeida: «Chorei de emoção»

Ciclista português perdeu a camisola rosa mas mostrou-se feliz com o que tem feito no Giro

• Foto: Reuters

João Almeida (Deceuninck-QuickStep) perdeu hoje a liderança da geral da Volta a Itália, caindo para quinto, com o holandês Wilco Kelderman (Sunweb) a vestir a camisola rosa após a 18.ª etapa. O ciclista português considerou quer fez uma "boa etapa" e mostrou-se feliz pelo que tem feito no Giro.

O ciclista de 22 anos, que caiu para quinto na geral na etapa 'rainha', a 18.ª tirada que passou pelo Stelvio a caminho de Laghi di Cancano, ainda no parque da montanha, o ponto mais alto da 103.ª edição, descreveu uma "etapa muito difícil", mas na qual a equipa "esteve muito bem".

"As minhas sensações não eram assim tão más. Sentia fadiga, o que é normal, mas os adversários estavam muito fortes. Estou contente com a minha prestação, foi sólida. Não se pode ser 'super' todos os dias, e hoje eles estavam mesmo muito fortes", atirou.

O jovem corredor agradeceu ainda o apoio dos portugueses, confessou que chorou na chegada ao topo do Stelvio, por ver "a família e alguns portugueses" a torcer por ele, e no fim fez um balanço de uma "etapa positiva".

"Estava no limite e sabia que não podia seguir ao mesmo ritmo [dos adversários] até ao topo, por isso levei o meu ritmo para não perder muito tempo", afirmou.

De momento, está "bastante feliz" e "muito orgulhoso por todo o apoio dos portugueses", bem como do trabalho da equipa, até porque, mesmo "sabendo que estava num bom momento", nunca esperaria passar 15 dias de rosa. "Daí a fazer isto...", comentou.

O australiano Jai Hindley (Sunweb), que assumiu a liderança da classificação da juventude, que também era do português, venceu a etapa, ao cabo de 6:03.03 horas, necessárias para percorrer os 207 quilómetros entre Pinzolo e Laghi di Cancano, à frente do britânico Tao Geoghegan Hart (INEOS), segundo.

O espanhol Pello Bilbao (Bahrain-McLaren) foi terceiro e sobe a quarto na geral, que agora é liderada por Kelderman, quinto na etapa, com 12 segundos de vantagem para Hindley, seguindo Hart em terceiro, a 15.

João Almeida, por seu lado, é agora quinto a 2.16 de Kelderman, após cortar a meta no sétimo posto e ter cedido 4.51 minutos para o vencedor, num dia que incluiu a 'Cima Coppi', ponto mais alto do Giro, no caso o Stelvio, a 2.758 metros.

Na sexta-feira, a 19.ª de 21 etapas liga Morbegno a Asti, em 258 quilómetros de perfil plano, antes de nova tirada de alta montanha no sábado e o contrarrelógio final, no domingo, em Milão.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.