Jogos Surdolímpicos: Cerimónia imponente abriu a competição

Delegação portuguesa desfilou no relvado do novo estádio de Samsun

• Foto: Imapress/CPP

Foi em clima de festa e imponência que decorreu esta terça-feira a cerimónia de abertura da 23.ª edição dos Jogos Surdolímpicos, que este ano têm lugar na cidade de Samsun, na Turquia. O novo estádio do Samsunspor, o Samsun 19 Mayis Stadium, com capacidade para mais de 33 mil espectadores, encheu três das bancadas – a outra estava transformada num super-palco – para ver desfilar as 97 delegações dos países participantes no relvado. Já antes, danças e músicas tradicionais turcas tinham animado o público, que acenava com milhares de pequenas bandeiras do país, e que exultou com uma rápida ‘volta olímpica’ do ministro do desporto.

Depois da Polónia, chegou a vez de surgir nos ecrãs gigantes a bandeira de Portugal. A missão portuguesa, chefiada por Pedro Mourão, e que integra onze atletas, teve em Hugo Passos o porta-estandarte. Apesar dos muito poucos portugueses nas bancadas, o público turco não deixou de aplaudir os lusos, que retribuíram o gesto para a audiência.

A maior ovação da noite foi, naturalmente, para a delegação da casa, que desfilou após todas as outras. Seguiram-se os discursos formais e a festa encaminhou-se para o final.

Arranque luso na quinta-feira

Os judocas Joana Santos e João Machado serão os primeiros portugueses a entrar em ação, mas ainda terão de esperar por quinta-feira. No mesmo dia, o nadador Miguel Cruz vai participar nos 50 metros bruços, ao passo que o colega Tiago Neves vai competir nos 200 metros livres e nos 200 metros mariposa. Na véspera (quarta-feira) é dia de reuniões técnicas com os elementos afetos às duas modalidades, onde serão afinados os últimos detalhes.

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas