Jogos Surdolímpicos: José Lourenço assume a "esperança de levar lugares no pódio" para Portugal

Presidente do Comité Paralímpico de Portugal confiante

• Foto: David Martins

José Manuel Lourenço, presidente do Comité Paralímpico de Portugal, não exige medalhas aos atletas que vão participar nos Jogos Surdolímpicos em Samsun, mostrando-se focado em atingir sim uma participação digna.

"Uma boa participação é sairmos daqui com a certeza – e eu não duvido disso - de que todos deram o seu melhor. É óbvio que, nestas circunstâncias e quando andamos a disputar competições, vêm sempre as questões dos pódios", começou por dizer ao nosso jornal.

Ainda assim, as medalhas acabam sempre por estar na mente de quem entra em prova, pelo que, a acontecer, será o coroar das boas prestações esperadas, ainda que a concorrência seja forte: "Não tenho problema nenhum em assumir que tenho a esperança que levemos daqui algum lugar no pódio, uma cereja no topo do bolo, mas não podemos esquecer que a grande maioria destes atletas nunca participaram num evento destes, há aqui falta de experiência e nem conhecem sequer os adversários. Há selecções que estão aqui há 15 dias ou três semanas a estagiar… Há condições que alguns países preparam e nós ainda não estamos lá, mas o caminho faz-se caminhando e não há dúvida de que hoje estamos melhor do que estávamos em 2013 e em 2013 estávamos melhor do que em 2009. Existem sinais de que daqui a quatro anos podemos estar melhores e até partir com mais convicção relativamente a resultados. Há aqui muita margem de progressão".

Feliz com o porta-estandarte

A escolha de Hugo Passos como porta-bandeira da missão portuguesa deixou José Manuel Lourenço satisfeito, principalmente pelo percurso que o atleta apresenta nesta prova: esta será a sexta participação consecutiva.

"É a sexta participação do Hugo Passos. É uma escolha do chefe de missão, uma escolha feliz. Haverá outros atletas que mereciam esta honra, mas no caso do Hugo, é um atleta que merece, e não é a primeira vez. Tendo em conta o seu trajeto desportivo, um atleta com cinco medalhas surdolímpicos, quatro de ouro… Ele está feliz e eu, que o conheço muito bem, e falo com o coração, também estou feliz por ele", admitiu o dirigente.

Por fim, as primeiras impressões da organização em Samsun foram positivas: "Nota-se que as coisas estão todas planeadas. Já me apercebi de pequenas falhas, mas que eles tentam logo resolver. É um grande evento desportivo".

Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas