Ministro russo dos desportos revela que 27 atletas acusaram meldonium

Estima-se que se atinjam os "200 casos em cada ano"

• Foto: Reuters

O ministro russo dos desportos, Vitali Mutko, revelou esta sexta-feira que 27 desportistas russos tiveram controlos positivos de meldonium, substância proibida pela Agência Mundial antidopagem (AMA) desde 1 de janeiro.

"A esta data [na Rússia] houve 27 controlos positivos de meldonium e cerca de 127 pessoas no mundo", indicou Vitali Mutko à agência R-Sport.

O governante disse, no entanto, que o número de casos de doping detetados na Rússia não é superior ao que se passa em outros países, estimando que se atinjam os "200 casos em cada ano".

A substância meldonium veio a público em março quando a antiga líder do ténis mundial Maria Sharapova revelou ter acusado um controlo positivo para este medicamento no decorrer do Open da Austrália.

Após a revelação de Sharapova, a AMA anunciou que tinham sido detetados 99 casos de meldonium desde 1 de janeiro.

Entre os desportistas afetados estão figuras de relevo no desporto mundial como a patinadora artística russa Ekaterina Bobrova e a nadadora russa Yulia Efimova, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres'2012.

Na quarta-feira o ministro dos Desportos da Rússia exigiu aos desportistas do país que cessassem o consumo de meldonium.

"Há que deixar de tomar e deixar de se esconder sob o pretexto de que a sua eliminação pelo organismo não está investigada", disse Mutko, numa reunião no seu ministério, dias depois de o presidente russo, Vladimir Putin, ter criticado as autoridades desportivas por terem reagido tarde à proibição do meldonium.

Desenvolvida na década de 70 na antiga União Soviética, a substância servia para proteger células cardíacas, sendo, sobretudo, comercializada nos países de leste, com o objetivo de melhorar a resistência.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.