Presidente do Comité Paralímpico português visita atletas que retomaram treinos

José Manuel Lourenço quer estimular preparação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio

• Foto: Bruno Teixeira Pires

O presidente do Comité Paralímpico de Portugal (CPP) iniciou na quarta-feira um ciclo de visitas a atletas que retomaram os treinos, após a interrupção provocada pela pandemia covid-19, com foco na qualificação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio.

"É com satisfação que podemos encontrar os atletas motivados e determinados em deixar para trás esta paragem forçada do desporto", sublinhou esta quinta-feira em comunicado José Manuel Lourenço, presidente do CPP.

O responsável acrescentou que esta iniciativa "visa sinalizar a retoma aos treinos e transmitir aos atletas o estímulo de que só falta um ano para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, e que é preciso trabalhar muito" para chegarem a Tóquio nas melhores condições.

O ciclo de visitas do líder do CPP vai abranger todas as modalidades apuradas para os Jogos Paralímpicos, e começou com a ida ao Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho para o acompanhamento do treino dos paracanoístas Norberto Mourão e Floriano Jesus.

No encontro também estiveram presentes o presidente da Federação Portuguesa de Canoagem, Vítor Félix, e o presidente do Comité Olímpico de Portugal, José Manuel Constantino, que "se dirigiu ao local no mesmo dia para dedicar algumas palavras aos atletas da dimensão olímpica", informou o CPP.

O ciclo de visitas aos atletas prosseguiu esta quinta-feira, com a ida a Portimão para acompanhamento do treino e partilha de experiências com o paraciclista Luís Costa, evento em que o vice-presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Sandro Araújo, também participou.

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio realizam-se de 24 de agosto a 5 de setembro de 2021, depois do adiamento provocado pela pandemia de covid-19, que já provocou quase 449 mil mortos e infetou mais de 8,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.524 pessoas das 38.089 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0