Record Challenge Park: prepare-se para a festa

Ténis de mesa vai ser uma das 30 atividades que poderá experimentar no evento

• Foto: Pedro Simões

O Record Challenge Park está a chegar! O evento gratuito que promete juntar as famílias em torno do desporto realiza-se a 11 de maio, no Parque de Jogos 1º de Maio do Inatel, em Lisboa, e contará com 30 animadas atividades para todas as idades. E uma delas é o ténis de mesa, uma modalidade que tem crescido em Portugal nos últimos anos, muito por culpa do enorme sucesso internacional dos nossos melhores atletas, como é o caso de João Monteiro, que recentemente conquistou o bronze (com Tiago Apolónia), nos Mundiais de Budapeste.

Começou a praticar ténis de mesa com apenas 9 anos, no Grupo Recreativo de Tercena, e destaca a importância de as crianças iniciarem a modalidade cada vez mais cedo. "Não só no ténis de mesa como em qualquer desporto, é importante começar cedo. As crianças devem ter contacto com o desporto, porque ajuda no crescimento. No caso do ténis de mesa, é um desporto bastante bonito. Quem o observa pela primeira vez ao vivo, fica com vontade de vê-lo novamente, porque é um desporto bastante rápido", começou por explicar a Record, dando umas dicas a quem se queira ‘aventurar’ nesta modalidade no Record Challenge Park: "Costuma-se dizer que para se ser um bom jogador de ténis de mesa tem de se ser rápido como um velocista, ter sensibilidade como um pianista, e ser bastante inteligente como um jogador de xadrez."

"A beleza do ténis de mesa é a variedade dos efeitos que se pode dar à bola, que fazem deste desporto único. É muito difícil de praticar mas, especialmente a partir de 2012, quando Portugal alcançou o 5º lugar nos Jogos Olímpicos de Londres, nota-se que há uma maior procura por parte das crianças. Agora há muito mais condições para os jovens praticarem a modalidade. No meu tempo era bem mais complicado. Hoje em dia, também derivado aos resultados que o ténis de mesa tem obtido internacionalmente, existe também mais apoio. As condições são melhores, como por exemplo já termos um centro de alto rendimento. Fico contente por as condições terem melhorado em Portugal, a nível de infraestruturas, para ajudar as novas gerações a evoluírem e a tentarem igualar ou melhorar os resultados que temos feito", concluiu João Monteiro.

Por Diogo Jesus
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas