Três halterofilistas tailandesas medalhadas acusam consumo de doping

Sukanya Srisurat, Thunya Sukcharoen e Sopita Tanasan são as atletas em causa

Sopita Tanasan
Sopita Tanasan • Foto: Getty Images

Três halterofilistas tailandesas, com títulos olímpicos e mundiais conquistados, acusaram positivo num controlo antidoping, anunciou a federação internacional da modalidade.

Sukanya Srisurat, campeã olímpica no Rio2016 e mundial na categoria de -58 kg, está entre as três atletas que acusaram consumo de, pelo menos, um esteroide anabolizante e testosterona artificial, e pode ser suspensa por um período de oito anos, por ser reincidente.

Thunya Sukcharoen, campeã mundial de -45 kg, e Sopita Tanasan, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Rio 2016 na categoria de -48 kg, também acusaram consumo de substâncias proibidas, enquanto Chitchanok Pulsabsakul, também da Tailândia, falhou igualmente o teste antidoping.

A Federação Internacional de Halterofilismo está sob pressão do Comité Olímpico Internacional (COI) para reforçar o combate ao doping.

O halterofilismo integra o programa olímpico desde Atenas 1896, tendo ficado fora em apenas três edições. A modalidade consta no programa dos Jogos Tóquio2020, mas está de forma provisória nos Jogos Pari s2024.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Modalidades

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.