Campeonato da Europa de ginástica artística feminina procura novo anfitrião

Devido à impossibilidade de a França acolher o evento no outono

• Foto: Reuters

O Campeonato da Europa de ginástica artística feminina ficou sem local de realização, devido à impossibilidade de a França acolher o evento no outono, e a Federação Europeia de Ginástica (UEG) anunciou esta segunda-feira que procura novo anfitrião.

Os campeonatos estavam inicialmente marcados para decorrer de 29 de abril a 03 de maio, em Paris, como etapa qualificativa para os Jogos Olímpicos Tóquio2020 - adiados para 2021 -, mas foram cancelados devido à pandemia do novo coronavírus.

A União Europeia de Ginástica espera poder realizar o evento ainda este ano, no outono, e abriu um pedido para novo país anfitrião, dada a impossibilidade manifestada pela federação francesa em realizar a competição em nova data.

"Infelizmente, a Federação Francesa de Ginástica não pode organizar os campeonatos posteriormente. Portanto, estamos à procura de um novo anfitrião para organizar este evento no outono de 2020, se a situação o permitir", refere em comunicado a UEG.

A UEG também anda à procura de novo anfitrião para organizar o Campeonato da Europa de trampolim, tumbling e duplo-mini trampolim, que estava previsto para Gotemburgo, entre 07 e 10 de maio, e que foi adiado para a primavera de 2021.

O organismo confirmou que o Europeu de ginástica artística masculino, inicialmente agendado para decorrer entre 27 e 30 de maio, permanecerá em Baku, no Azerbaijão, e o Europeu de ginástica rítmica, entre 21 e 24 de maio, permanecerá em Kiev, na Ucrânia, mas em datas a remarcar ainda este ano.

Com a declaração de pandemia, em 11 de março, inicialmente alguns eventos desportivos foram disputados sem público, mas, depois, começaram a ser cancelados, adiados - nomeadamente os Jogos Olímpicos Tóquio2020, o Euro2020 e a Copa América - ou suspensos, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais de todas as modalidades.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 245 mil mortos e infetou mais de 3,4 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de um milhão de doentes foram considerados curados.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Ginástica

Notícias

Notícias Mais Vistas