Federação Portuguesa de Golfe abre circuito nacional a profissionais

Cinco torneios em 2021 têm assim um reforço dos quadros competitivos

• Foto: Reuters

A Federação Portuguesa de Golfe (FPG) anunciou esta quinta_feira que irá abrir o circuito nacional de 2021, composto por cinco torneios, normalmente reservados apenas a amadores, a jogadores profissionais, com o objetivo de reforçar os seus quadros competitivos.

Depois de uma primeira experiência no Campeonato Nacional Amador Absoluto em setembro de 2020, no Oporto Golf Club, em Espinho, a FPG decidiu, este ano, estender a iniciativa a todo o circuito nacional, dotando ainda os cinco torneios com um máximo de 7.500 euros em prémios monetários.

"No seguimento do Campeonato Nacional Amador Absoluto, que incluiu pela primeira vez profissionais, a FPG considerou que era seu dever, dentro das suas possibilidades, dar a maior competitividade possível aos jogadores profissionais portugueses, atendendo ao contexto pandémico mundial e à incerteza de alguns circuitos. A forma encontrada foi esta e estamos convencidos que poderá ajudar a elaborar um calendário competitivo mais composto", explicou à Lusa João Coutinho, diretor de Campeonatos e Regras da FPG.

Além de sublinhar o objetivo de "proporcionar maior ritmo competitivo aos profissionais, por forma a estarem mais preparados para os torneios dos vários circuitos internacionais que disputam", João Coutinho refere que as cinco provas do circuito da FPG vão ter classificações separadas (Amadores e Profissionais) e serão pontuáveis para o 'ranking' da PGA de Portugal.

"Acho uma ótima iniciativa. Para nós, profissionais portugueses, é muito importante competir e este circuito da FPG, em conjunto com a PGA de Portugal, vai-nos ajudar nesse propósito e deixa-nos a todos muito contentes. Os profissionais precisam deste apoio, que nos permite competir e ganhar também algum dinheiro, até porque vários são profissionais de competição. Não podia aplaudir mais esta iniciativa", afirma Pedro Figueiredo, um dos dois portugueses membros do European Tour, a par de Ricardo Santos.

Apesar de ter como prioridade o Circuito Europeu, Pedro Figueiredo pretende "disputar os torneios que conseguir" em território nacional e apoiar aquela que considera ser uma "grande notícia para o golfe português."

"Cada vez mais se deve juntar os amadores aos profissionais. Jogamos todos o mesmo desporto e nunca concordei a 100% com a distinção entre amadores e profissionais, que espero seja cada vez menor no futuro, porque isso permitirá que os melhores, independentemente do estatuto, possam competir entre si. Como aconteceu, por exemplo, no Campeonato Nacional Absoluto, que foi um sucesso e juntou os melhores jogadores de golfe portugueses", concluiu Figueiredo.

Após o cancelamento quarta-feira da temporada de 2020/2021 do Portugal Pro Golf Tour, a FPG decidiu hoje adiar todas as competições previstas para os dois próximos fins de semana, retardando assim o início da temporada.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Golfe

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.