Campeonato Internacional Amador: Maior participação portuguesa de sempre

Comitiva de 20 elementos para o ataque à competição

O 86º Campeonato Internacional Amador de Portugal Masculino começa esta quarta-feira com a maior participação nacional de sempre, tendo atraído um total de 20 jogadores portugueses. No ano passado tinham sido 12.

O mais importante torneio de golfe luso para amadores de alta competição prolonga-se até sábado, no Montado Hotel & Golf Resort, em Palmela e, tal como em 2015, voltou a atrair três jogadores do top-100 do ranking mundial amador, entre os 120 participantes, oriundos de 15 países: Austrália, Bélgica, República Checa, Dinamarca, Inglaterra, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Holanda, Escócia, Espanha, Suécia, País de Gales e Portugal.

O ‘Portuguese International Amateur Championship’ é uma das etapas clássicas da Associação Europeia de Golfe (EGA) e atribui pontos para o ranking mundial amador de golfe, razão pela qual atrai todos os anos alguns dos melhores jogadores do Mundo. A Federação Portuguesa de Golfe (FPG) teve mesmo de fechar a lista de participantes a 120, com mais de 50 estrangeiros a ficaram de fora.

O torneio desenrola-se em 72 buracos, com quatro voltas de 18 buracos por dia, com um cut aos 54 para os 40 primeiros e empatados.

A estrela deste ano é o holandês Jeroen Krietemeijer, o campeão em título do Campeonato Internacional Amador de Espanha que no principal torneio amador do seu país foi 19º em 2015.

Outros participantes de relevo são os italianos Jacopo Vecchi Fossa, Luca Cianchetti e Paolo Ferraris, respetivamente 87º, 79º e 854º classificados no ranking mundial amador.

Fossa foi 9º há um ano no Montado, 11º no Campeonato da Europa na Eslováquia e 12º no Internacional Amador da Áustria; Cianchetti foi 18º na Áustria mas não passou o cut em Portugal e Ferraris é o campeão em título, tendo ganho o Campeonato Internacional Amador de Portugal no ano passado.

20 portugueses desafiam elite europeia

Apesar de dois portugueses terem ganho o torneio desde que passou do formato de match play para stroke play, em 2008, com Pedro Figueiredo em 2008 (no Estela Golf) e Gonçalo Pinto em 2013 (no Montado), a verdade é que não poderemos considerar os portugueses como favoritos ao título.

É certo que Tomás Silva já tem no seu currículo um 9º lugar num Europeu e Vítor Lopes tem averbado vários top-10 em competições internacionais de prestígio, mas a lista de inscritos é forte e a seleção nacional tem ainda de superar o estigma de no ano passado só Pedro Lencart ter conseguido passar o cut.

Ultrapassar essa fase qualificativa e jogar no último dia será o primeiro objetivo dos 20 portugueses (ver lista de inscritos completa em anexo), cinco dos quais integram o programa da seleção nacional masculina, por serem os cinco primeiros do ranking das seleções nacionais de 2016: Tomás Silva, Vítor Lopes, João Girão, Afonso Girão e Tomás Bessa.


Por Hugo Ribeiro/FPG
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Golfe

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.